! Santos sente baixas e perde para o Figueirense - 12/07/2006 - UOL Esporte - Futebol
UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  12/07/2006 - 23h40
Santos sente baixas e perde para o Figueirense

Da Redação
Em São Paulo

Os desfalques do Santos realmente fizeram falta, e o time paulista foi derrotado nesta quarta-feira pelo Figueirense por 2 a 1, no estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis. Melhor para os anfitriões e para o técnico Waldemar Lemos, que começou de forma positiva sua participação à frente da equipe catarinense após o recesso no Campeonato Brasileiro para a disputa da Copa do Mundo. Agora, ambos os clubes ficam com 18 pontos na tabela, a seis do líder Cruzeiro.

BOM PARA O ANFITRIÃO
A derrota desta quarta-feira serviu para piorar ainda mais o rendimento do Santos fora de casa no Brasileirão. Após seis partidas atuando como visitante, o time alvinegro praiano conquistou apenas um triunfo (contra o Palmeiras), além de perder três e empatar duas.

Já o desempenho dentro da Vila Belmiro é extremamente o oposto. Após cinco jogos em casa, a equipe de Luxemburgo ainda está invicta, com quatro triunfos e um empate.
Com vários problemas na escalação, o técnico Vanderlei Luxemburgo precisou alterar até o esquema de jogo do time. Mesmo sem ser grande fã do 3-5-2, ele começou a partida dessa forma, assim como fez durante boa parte do Campeonato Paulista, para tentar segurar o ataque do adversário. Mas mudou de idéia assim que levou o primeiro gol, de Soares, aos 23min, colocando o meia André no lugar de Domingos.

Contudo, ele não pôde contar com importantes peças do antigo esquema que rendeu o título estadual à equipe da Baixada Santista. Maldonado, Reinaldo e Geílson, por exemplo, ficaram fora por ainda se recuperarem de lesões. Já o volante Fabinho foi negociado nesta semana com o Toulouse, da França. Além deles, o ala-esquerdo Kleber foi outro desfalque por não estar totalmente regularizado.

"Alguns jogadores fazem falta sim, mas isso não pode ser desculpa para nada. Até mesmo porque o Santos é um time grande e tem outros atletas de qualidade no elenco, que podem ser muito úteis", comentou o atacante autor do gol santista, Rodrigo Tiuí.

Antes da paralisação no Brasileiro, a diretoria do Santos também havia prometido a contratação de no mínimo um atleta de "nome" para melhorar as atuações do clube, o que não aconteceu. Foram cogitados nomes como Dagoberto, Luís Fabiano e até mesmo o retorno de Elano, mas nenhum dos negócios se concretizou.

CLASSIFICAÇÃO
TimePontosSaldo
1) Cruzeiro2414
2) Inter247
3) São Paulo2310
4) Flu226
5) Santos186
TABELA COMPLETA
Mesmo com a derrota, o Santos continua com uma estatística a seu favor. A equipe paulista ainda possui a melhor defesa de toda a competição ao lado do Cruzeiro, com oito gols sofridos. Mas o ataque não funciona tão bem assim, com 14 gols marcados, o segundo pior de todos os dez primeiros colocados.

A partida em Florianópolis também marcou a estréia oficial do técnico Waldemar Lemos no comando do Figueirense. Depois de ser demitido do Flamengo há alguns meses, o treinador assumiu o comando da equipe catarinense após a ida de Adilson Baptista para o futebol japonês e conseguiu sair vitorioso em sua estréia oficial.

Neste sábado, o Figueirense volta a campo pelo Brasileirão e enfrentará o São Paulo, no Morumbi. Já o Santos terá seu segundo de três confrontos fora de casa, contra o São Caetano, no estádio Anacleto Campanella, no domingo.

O jogo
Quando a partida começou, os anfitriões imprimiram alto ritmo de jogo e criaram a primeira oportunidade clara de gol logo aos 2min. O meia Cícero fez bela jogada individual na entrada da área e arriscou o chute. Fábio Costa espalmou para frente e ainda conseguiu evitar o rebote do atacante Schwenck.

No entanto, o time de Luxemburgo acalmou momentaneamente os ânimos do Figueirense e passou a ter maior domínio da posse de bola. Bem postado em campo, o Santos saiu mais para o jogo, porém, sem sucesso.

O time da casa saiu na frente aos 23min. Soares recebeu lançamento rasteiro livre na área e só teve o trabalho de chutar cruzado, no canto esquerdo, desviando a bola de Fábio Costa. Apenas três minutos depois a equipe catarinense desperdiçou chance de ampliar. O árbitro marcou pênalti duvidoso de Domingos em Soares. Schwenck, porém, bateu para fora.

Insatisfeito com o rendimento do time, Luxemburgo promoveu a entrada do meia André no lugar de Domingos. Com isso, o Santos ganhou maior movimentação no ataque e chegou a assustar algumas vezes, principalmente com lances de bola parada, mas não foi o suficiente para empatar o confronto até o intervalo.

Na segunda etapa, o time visitante voltou com muita vontade e encontrou um adversário bastante recuado, se aproveitando dos contra-ataques. Aos 5min, após cruzamento da direita, Luiz Alberto cabeceou forte contra a meta do goleiro Andrey, mas ela ficou no travessão.

A igualdade, contudo, não demorou a chegar. Aos 12min, Wellington Paulista cruzou da direita, nos pés de Rodrigo Tiuí. Na frente da meta do Figueirense, o centroavante só precisou desviar para empatar a partida.

O time da Baixada continuou com total domínio da posse de bola, mas falhou na marcação e sofreu o segundo gol aos 19min. Após cruzamento de escanteio da direita, Cícero recebeu a bola sozinho na marca do pênalti e chutou rasteiro, colocando os anfitriões novamente na frente da partida.

Atrás no marcador, os visitantes se mandaram para frente e até criaram algumas oportunidades, mas o clube catarinense recuou completamente, o que dificultou que o Santos voltasse a balançar as redes novamente até o apito final.

FIGUEIRENSE
Andrey; Flávio, Chicão, Tiago Prado (Vinicius) e Fininho (Samir); Rodrigo Souto (Luciano Sorriso), Carlos Alberto, Marquinhos Paraná e Cícero; Soares e Schwenck.
Técnico: Waldemar Lemos

SANTOS
Fábio Costa; Domingos (André), Luiz Alberto e Manzur; Dênis, Heleno, Wendel (Fabiano), Rodrigo Tabata e Carlinhos; Rodrigo Tiuí e Wellington Paulista (Renatinho).
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

Local: estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis (SC)
Árbitro: Djalma José Beltrami Teixeira (RJ)
Auxiliares: Marcos Tadeu Peniche e Elson Passos Sena Filho (ambos do RJ)
Cartões amarelos: Tiago Prado (F), Carlinhos (S), Wellington Paulista (S), Vinicius (F), Chicão (F)
Gols: Soares, aos 23min do primeiro tempo, Rodrigo Tiuí, aos 13min, Cícero, aos 19min do segundo tempo

Leia mais

Veja também


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias