! São Paulo reserva vence Ponte e mantém ponta - 23/07/2006 - UOL Esporte - Futebol
UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  23/07/2006 - 17h56
São Paulo reserva vence Ponte e mantém ponta

Da Redação
Em São Paulo

Caio Guatelli/Folha Imagem
Com dois belos gols, Lenílson foi o destaque da vitória do São Paulo
O São Paulo foi a Campinas enfrentar a Ponte Preta neste domingo pensando no confronto da próxima quarta-feira contra o Chivas Guadalajara, pela Copa Libertadores. Mas não perdeu o foco na liderança do Campeonato Brasileiro. E com dez reservas em campo (dos titulares, só Rogério Ceni jogou), a equipe tricolor venceu os donos da casa por 3 a 1, de virada, foi a 29 pontos e viaja para o México na ponta da competição nacional.

Mais, com o empate do Internacional contra o Botafogo, o São Paulo continuará líder mesmo que perca o clássico contra o Santos, no próximo domingo, no Morumbi. A vantagem do time na liderança é de quatro pontos sobre o Cruzeiro, 2º colocado, e o Inter, 3º na tabela.

"Foi nosso melhor jogo depois da Copa do Mundo. É importante ter um elenco como esse", disse o goleiro Rogério Ceni.

A equipe tricolor entrou em campo com apenas um titular: Rogério Ceni. No entanto, a dupla de ataque foi de artilheiros. Apesar de Alex Dias e Thiago nunca terem formado a dupla de ataque titular antes da partida contra a Ponte, os dois foram para o confronto dividindo a vice-artilharia do São Paulo na temporada, com 11 gols cada um. Apenas Danilo fez mais gols este ano, tendo assinalado 12 vezes.

Mas mesmo com dois artilheiros na frente, quem se destacou ao marcar dois gols na partida foi o meio-campista Lenílson. Com isso, o jogador tricolor chegou ao seu terceiro tento na competição, e ajudou o São Paulo a chegar à nona partida sem derrotas - a oitava no Campeonato Brasileiro.

A última derrota do São Paulo este ano foi no dia 14 de maio, no jogo contra o Internacional, em Porto Alegre. Desde então foram nove jogos, com dois empates e sete vitórias. A última delas havia sido na última quarta-feira, quando conseguiu a classificação para as semifinais da Libertadores, ao bater o Estudiantes-ARG por 1 a 0 no tempo normal e depois eliminar os argentinos nos pênaltis.

Com a derrota deste domingo para o líder São Paulo, a Ponte Preta permanece com 14 pontos e não consegue se distanciar da zona de rebaixamento da competição.

BATE-BOCA
Nos acréscimos do primeiro tempo do jogo em Campinas, Muricy Ramalho, técnico do São Paulo, e Wagner Tardelli, árbitro da partida, discutiram na beira do campo do estádio Moisés Lucarelli.

O treinador são-paulino pedia o término da primeira etapa, e o juiz foi até Muricy pedir silêncio. O fato curioso é que Tardelli pegou o microfone da televisão que fica ao lado da área técnica e jogou longe.

"Ele tem autoridade aqui, mas não é dono. Às vezes ele se acha dono, chuta o microfone... Acho que ele tem que se acalmar um pouquinho", alfinetou Muricy Ramalho.
Desde 2003, quando o Campeonato Brasileiro começou a ser disputado por pontos corridos com turno e returno, São Paulo e Ponte haviam se enfrentado três vezes em Campinas, com duas vitórias para a equipe da capital e uma para o time do interior do estado. Agora, a vantagem são-paulina aumenta.

Na próxima rodada, enquanto a Ponte Preta vai ao Anacleto Campanella enfrentar o São Caetano no sábado, o time do Morumbi faz o clássico paulista com o Santos no domingo. Antes, porém, o São Paulo vai a Guadalajara, no México, fazer o primeiro jogo da semifinal da Libertadores contra o Chivas, na quarta-feira.

O jogo
As duas equipes entraram em campo com objetivos diferentes. Enquanto o São Paulo pensava no jogo da próxima quarta-feira e levou o time reserva a Campinas para tentar manter a liderança, a Ponte Preta precisava vencer para sair da zona de risco da competição. Com isso, os anfitriões começaram com uma marcação forte em cima dos são-paulinos, que não conseguiram se livrar do adversário.

Bem postado atrás, a Ponte Preta conseguiu chegar ao gol aos 12min em um lançamento para Luís Mário. O jogador recebeu dentro da área tricolor, tentou driblar Rogério e foi derrubado. Pênalti. Na cobrança, o goleiro são-paulino fez a defesa em seu canto esquerdo, mas o árbitro Wagner Tardelli mandou voltar, já que o camisa 1 do São Paulo havia se adiantado. Na segunda tentativa, Tuto mudou o lado e inaugurou o placar no Moisés Lucarelli.

CLASSIFICAÇÃO
TimePontosJogos
1) São Paulo2913
15) Ponte Preta1413
TABELA COMPLETA
Depois do gol, o jogo continuou como havia começado. O São Paulo tinha mais tempo de posse de bola, já que buscava o empate, mas não conseguia se livrar da marcação ponte-pretana. A melhor jogada da equipe tricolor foi aos 32min. Lúcio levantou a bola na área em cobrança de falta da direita, e Alex Silva subiu mais que a zaga adversária para cabecear, por cima do gol de Jean.

A partir daí, só deu São Paulo. O time do Morumbi chegou ao gol adversário algumas vezes, mas sem levar grande perigo. Quando aos 41min, depois de apertar a marcação e roubar a bola no campo da Ponte, Ilsinho recebeu dentro da área e cruzou para Lenílson, no lado esquerdo da grande área, acertar um belo chute e empatar a partida.

Na volta do intervalo, a Ponte conseguiu equilibrar a partida, no entanto, foi o São Paulo que chegou ao segundo gol. Depois de cobrança de escanteio pela direita aos 7min, Alex Silva dividiu com a defesa e empurrou para as redes, virando o placar. Os jogadores da equipe anfitriã reclamaram que o zagueiro são-paulino teria colocado a mão na bola, mas o árbitro validou a jogada.

Depois da virada tricolor, a Ponte Preta acordou na partida e foi para cima do São Paulo. Rogério Ceni foi mais exigido, mas em nenhum momento se assustou. Como os donos da casa tentavam pressionar, o time de Muricy Ramalho passou a jogar no contra-ataque e tentar prender a bola no campo adversário.

E deu certo. Aos 27min, Lenílson recebeu um passe de Alex Dias na entrada da área, girou em cima da marcação e fez seu segundo gol na partida, o terceiro do São Paulo. Depois disso, a Ponte não demonstrou nenhum poder de reação e o time de Muricy Ramalho apenas administrou o resultado.

PONTE PRETA
Jean; Thiago Matias, Preto, Luís Carlos (Mossoró); Caio (Pará), Carlinhos, Almir, Émerson (Dinísio), Iran; Luís Mário e Tuto
Técnico: Marco Aurélio

SÃO PAULO
Rogério Ceni; Alex Silva, Alex e Edcarlos; Ilsinho, Ramalho, Richarlyson, Lenilson e Lúcio; Alex Dias (Lima) e Thiago
Técnico: Muricy Ramalho

Local: estádio Móises Lucarelli, em Campinas (SP)
Árbitro: Wagner Tardelli Azevedo (Fifa-RJ)
Assistentes: Hilton Moutinho (Fifa-RJ) e Ediney Mascarenhas (RJ)
Cartões amarelos: Edcarlos (SP), Luís Carlos (P)
Gols: Tuto, aos 12min, e Lenílson, aos 41min do primeiro tempo; Alex Silva, aos 7min, Lenílson aos 27min do segundo tempo

*Atualizado às 20h15


Veja também


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias