! Vasco vence o Santos por 2 a 0 e quebra tabus - 20/08/2006 - UOL Esporte - Futebol
UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  20/08/2006 - 17h59
Vasco vence o Santos por 2 a 0 e quebra tabus

Da Redação
Em São Paulo

O Vasco foi à Vila Belmiro enfrentar o Santos com a possibilidade de acabar com vários tabus. E conseguiu. A vitória por 2 a 0 quebrou uma invencibilidade santista de 19 jogos atuando em casa nesta temporada, deixou para trás uma seqüência carioca de sete partidas sem vencer longe do Rio de Janeiro e ainda impediu que o time de Vanderlei Luxemburgo atingisse a liderança do Campeonato Brasileiro.

Ricardo Nogueira/Folha Imagem
Ricardo Nogueira/Folha Imagem
Morais comemora após marcar o segundo gol do Vasco, que vence o Santos na Vila
CLASSIFICAÇÃO
PÁGINA DO SANTOS
PÁGINA DO VASCO
FOTOS DA RODADA DO BRASILEIRO
ASSISTA AOS GOLS DA PARTIDA
A esperança do Vasco desde o início era repetir o feito do ano passado, quando estava na zona de rebaixamento e venceu o Santos por 2 a 1 na Vila Belmiro. Aquele jogo marcou a estréia do técnico Renato Gaúcho e o início da reação da equipe carioca naquele Brasileirão. Agora, numa posição intermediária na tabela, o time carioca entrou em campo com três zagueiros e apenas um atacante, esperando jogar nos erros do adversário.

E a estratégia deu certo. O primeiro gol do Vasco, marcado por Abedi no segundo tempo, saiu de uma jogada individual. O meia-atacante invadiu a área pela esquerda e, sozinho, chutou no canto direito de Fábio Costa, que nada pôde fazer. Morais, de pênalti, aos 33min, ampliou o placar.

O resultado levou a equipe de Renato Gaúcho aos 26 pontos, e a fez subir uma posição na tabela, ficando agora em nono. Já o Santos, que pretendia chegar à ponta, permaneceu com 31 pontos e caiu para a terceira colocação.

A derrota interrompe também uma ótima seqüência do Santos no Campeonato Brasileiro. Dos últimos 15 pontos que a equipe alvinegra havia disputado, conquistou 13. Os últimos cinco jogos, aliás, foram responsáveis pela ascensão santista na competição.

"O primeiro turno termina daqui a uma rodada. Em seguida, só teremos pedreiras em nosso caminho, não tem mais o jogo de volta. Temos que ganhar o máximo de jogos possíveis, dentro e fora de casa, para sempre estarmos no grupo da frente", disse o técnico Vanderlei Luxemburgo.

Este ano o Santos ainda não havia perdido jogando na Vila Belmiro, e tem usado o fator casa para as boas campanhas na temporada (foi campeão paulista no primeiro semestre). Considerado um especialista em competições disputadas por pontos corridos, Vanderlei Luxemburgo dá muita importância para os jogos em seu estádio. Até agora, dos 31 pontos que a equipe santista tem no Brasileiro, 22 foram conquistados em casa.

Durante toda a temporada, a equipe santista atuou 20 vezes na Vila Belmiro. E conseguiu nada menos do que 17 vitórias, dois empates e, agora, uma derrota. No Brasileiro, são nove jogos, sete vitórias, um empate e uma derrota. A última vez que o Santos havia perdido em seu estádio foi justamente para o Vasco, no ano passado.

O Santos volta a campo na próxima quarta-feira para enfrentar o Santa Cruz, em Recife, às 22h. Já o Vasco recebe o Figueirense em São Januário, na quinta-feira, às 20h30.

O jogo
 SANTOS 0 X 2 VASCO 
25Faltas cometidas25
4Finalizações certas2
14Finalizações erradas7
250Passes certos162
58Passes errados63
10Dribles certos5
"Todos os jogos são difíceis, principalmente jogando aqui na Vila, onde o Santos está invicto. Mas vamos buscar pelo menos um empate", afirmou Renato Gaúcho antes da partida. Já o Santos queria manter o bom aproveitamento em casa para continuar na luta pela liderança do Campeonato Brasileiro.

No entanto, o jogo começou como o Vasco queria, com muita marcação e poucas chances de gol. A primeira grande oportunidade da equipe da casa foi apenas aos 19min. Wellington Paulista recebeu na entrada da área, livre de marcação, e arriscou. Mas a bola subiu demais e foi por cima do travessão do gol de Cássio.

Depois desse lance, o Santos melhorou um pouco na partida, mas continuou demonstrando muita falta de criatividade para furar o bloqueio montado por Renato Gaúcho. A melhor chance de gol foi em uma falta cobrada por Kléber, aos 37min. A bola passou perto do ângulo esquerdo do gol do Vasco e assustou Cássio. A equipe de São Januário, por sua vez, tentou jogadas de contra-ataque, mas não chegou a criar uma boa.

FÁBIO COSTA RECLAMA DO ÁRBITRO
Ricardo Nogueira/Folha Imagem
Polícia protege trio de arbitragem na Vila
Fábio Costa volta a reclamar da arbitragem, agora na derrota para o Santos. O goleiro disse que é "sacanagem colocar um juiz que late" num jogo que poderia da a liderança à sua equipe.
GOLEIRO X ARBITRAGEM NA VILA
REINALDO PODE DEIXAR O SANTOS
"Falta termos mais tranqüilidade para fazer o gol", afirmou o atacante Jonas no intervalo. Tranqüilo ou não, o Santos voltou para o segundo tempo com mais ímpeto pela vitória e com três atacantes. E em três minutos o time de Luxemburgo já havia criado duas boas chances de abrir o placar.

Aos 2min, Tabata, que entrou no lugar de André no meio, cobrou uma falta com perfeição, no ângulo direito da meta de Cássio, que fez grande defesa e colocou para escanteio. No minuto seguinte, Leandro recebeu belo passe de Wellington Paulista dentro da área e bateu de primeira, em cima do goleiro vascaíno.

No entanto, depois de um bom início, o Santos voltou a errar muito e, aos 17min, Abedi invadiu a área pela esquerda e, sozinho, chutou no canto direito de Fábio Costa, abrindo o caminho para a vitória vascaína. Depois do gol, faltou tranqüilidade ao time paulista e o Vasco aproveitou para definir sua vitória aos 33min. Morais cobrou um pênalti com categoria, no lado esquerdo do gol e ampliou o marcador.

SANTOS
Fábio Costa; Denis, Luiz Alberto, Domingos e Kléber; Maldonado (Leandro), Heleno, Wendel e André (Tabata); Jonas (Rodrigo Tiuí) e Wellington Paulista
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

VASCO
Cássio; Paulão, Jorge Luiz e Fábio Braz; Wagner Diniz, Amaral, Andrade, Morais (Mádson), Ramón (Abedi) e Diego; Jean
Técnico: Renato Gaúcho

Local: estádio Vila Belmiro, em Santos/SP
Árbitro: Giulliano Bozzano/DF
Assistentes: Marrubson Melo Freitas e Renato Miguel Vieira/DF
Cartões amarelos: Paulão (V), Andrade (V), Wendel (S), Maldonado (S), Domingos (S), Fábio Costa (S), Cássio (V), Wellington Paulista (S) e Vagner Diniz (V)
Gols: Abedi, aos 17min, e Morais, aos 33min do segundo tempo

Leia mais

Veja também


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias