! Santos empata com Santa Cruz e não chega à liderança - 23/08/2006 - UOL Esporte - Futebol
UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  23/08/2006 - 23h59
Santos empata com Santa Cruz e não chega à liderança

Da Redação
Em São Paulo

O mau desempenho do Santos como visitante foi fundamental para que o time não chegasse à liderança do Campeonato Brasileiro (já que apenas na cidade de São Paulo conseguiu vencer). Nesta quarta-feira, em um jogo com poucas oportunidades, o time da Baixada empatou com o Santa Cruz por 1 a 1, no estádio do Arruda, em Recife. O resultado também aumenta a crise da equipe tricolor, que termina o primeiro turno da competição nacional na última colocação.

Photocamera/Divulgação
Photocamera/Divulgação
Santa Cruz e Santos empataram por 1 a 1 em Recife, e paulistas não chegam à ponta
FOTOS DA PARTIDA
Com o resultado, o time do técnico Vanderlei Luxemburgo chegou aos 32 pontos, na segunda colocação da tabela. Entretanto, o clube alvinegro ainda pode ser ultrapassado pelo Paraná, que entra em campo nesta quinta-feira, contra o líder São Paulo, e tem um ponto a menos. Sendo assim, o time paulista não atinge o objetivo de terminar a rodada na ponta da classificação. Já o Santa Cruz fica com 18 pontos, na lanterna pela terceira rodada seguida.

No final de um primeiro tempo com baixo nível técnico, o Santos conseguiu sair na frente com gol de André, aos 44min. Mas o empate do Santa Cruz, aos 8min da etapa final, com Júnior Maranhão, deu nova movimentação à partida e evidenciou a vontade de ambos os times. Mesmo assim, nenhum fez o suficiente para garantir o triunfo, e o empate foi justo.

"Não era o que queríamos quando viajamos para cá [Recife]. Infelizmente cedemos o empate para eles no começo do segundo tempo e não conseguimos voltar à frente do placar. Agora precisamos batalhar por esses pontos no segundo turno, porque ainda tem muito campeonato para rolar", lamentou o goleiro Fábio Costa após o confronto.

Em todo o Campeonato Brasileiro, o time de Vanderlei Luxemburgo só conquistou dois triunfos fora de casa. E ambos aconteceram na cidade de São Paulo, contra rivais de tradição (Palmeiras e São Paulo). Com o resultado desta quarta-feira, o desempenho fora de sua cidade natal e da capital paulista permanece como o principal problema para o Santos no certame, já que somou apenas cinco pontos nessa situação.

SANTOS FORA DE SÃO PAULO
AdversárioDiaPlacar
Goiás16/040x0
Fluminense21/050x1
Flamengo24/052x2
Grêmio31/050x1
Figueirense12/071x2
São Caetano16/070x2
Paraná13/081x1
Santa Cruz23/071x1
Já o Santa Cruz, após o término da Copa do Mundo, teve um começo arrasador no Brasileirão, conquistando quatro vitórias seguidas e chegando inclusive a deixar momentaneamente a zona do rebaixamento. Porém, o time não conseguiu manter a boa forma, com mais duas derrotas e dois empates, caindo novamente para a lanterna da tabela.

Agora, o Santos inicia o segundo turno da Série A já neste sábado. O time da Baixada voltará a atuar na Vila Belmiro, contra o Goiás, às 18h10. Um dia depois, o Santa Cruz enfrentará o Figueirense no estádio Orlando Scarpelli, também às 18h10.

O jogo
Insatisfeito com a pouca criatividade do time na última rodada, o técnico Vanderlei Luxemburgo optou pelo deslocamento de Kléber para o meio-de-campo, o encarregando da armação das jogadas ao lado de André, e colocou Carlinhos para atuar na ala esquerda. Porém, quando o jogo começou, foi a equipe pernambucana que apresentou melhor movimentação ofensiva.

Entretanto, o Santa Cruz encontrou muitas dificuldades para furar a marcação dos visitantes, que passaram os minutos iniciais do confronto recuados no campo de defesa e começaram a se soltar com o decorrer da partida. Aos 17min, Denis avançou pela direita e cruzou para o meio. André apareceu de carrinho, mas mandou a bola para fora.

Enquanto isso, o Santa Cruz não desanimou e continuou à procura do gol inicial, mas a falta de objetividade e criatividade no meio-de-campo atrapalhou os donos da casa. Com isso, a principal arma do time tricolor foram os cruzamentos pelas laterais do campo. Aos 31min, Osmar cruzou da direita na cabeça de Marcio Mixirica, que obrigou Fábio Costa a realizar grande defesa para evitar o gol.

17Faltas cometidas24
4Finalizações certas5
14Finalizações erradas12
239Passes certos168
73Passes errados61
11Dribles12
SANTA CRUZ X SANTOS
ESTATÍSTICAS DO BRASILEIRÃO
Até o intervalo, o time da Baixada melhorou a postura em relação ao começo da partida e não se prendeu apenas à marcação. Aos 44min, André dominou a bola na lateral esquerda e avançou para o meio antes de acertar um belo chute, no canto esquerdo de Guto, para abrir o marcador no estádio do Arruda.

Atrás no placar, o Santa Cruz começou o segundo tempo com nova atitude, priorizando ainda mais o ataque, e ameaçou a meta adversária logo no primeiro minuto. Cássio acertou forte chute da intermediária, que passou muito próximo ao gol de Fábio Costa.

Os anfitriões se motivaram com o lance e criaram nova oportunidade clara apenas três minutos depois Após cruzamento de escanteio da direita, Nenê subiu sozinho e cabeceou no travessão. Com a forte pressão na frente, a equipe de Maurício Simões não demorou a chegar ao empate. Aos 8min, Júnior Maranhão acertou lindo chute da intermediária, no ângulo esquerdo de Fábio Costa, para igualar o placar.

Com o gol do Santa Cruz, a partida se tornou mais aberta, já que o empate não interessava a nenhum dos clubes. O Santos saiu do campo de defesa e foi atrás do gol que lhe garantiria os três pontos. Entretanto, a alta velocidade imposta pelo time recifense também causou problemas para os zagueiros da equipe alvinegra.

A equipe de Luxemburgo ainda teve grande oportunidade para sair com a vitória. Aos 39min, Denis invadiu a área pela direita e rolou para o Rodrigo Tiuí na pequena área. O atacante bateu de primeira e mandou a bola para fora, desperdiçando grande chance. Com isso, o placar permaneceu inalterado até o apito final.

SANTA CRUZ
Guto; Osmar, Valença (Paulo Rodrigues), Váldson e Cássio; Márcio Alemão; Augusto Recife, Júnior Maranhão, Valdson Tiano (Edson Di); Nenê (Mirandinha) e Márcio Mixirica
Técnico: Maurício Simões

SANTOS
Fábio Costa; Denis, Luiz Alberto (Manzur), Domingos e Carlinhos; Heleno, Cléber Santana, Kleber e André; Leandro Rodrigues (Jonas) e Wellington Paulista (Rodrigo Tiuí)
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

Local: estádio do Arruda, em Recife (PE)
Árbitro: Wallace Nascimento Valente (ES)
Auxiliares: Alfonso Scarpati e Antônio Carlos de Oliveira (ambos do ES)
Cartões amarelos: Heleno (SA), Mirandinha (SC)
Cartão Vermelho: Alemão (SC)
Gols: André, aos 44min do primeiro tempo, Júnior Maranhão, aos 8min do segundo tempo

Leia mais

Veja também


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias