! São Paulo diminui pressão e vence 'final momentânea' - 17/09/2006 - UOL Esporte - Futebol
UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  17/09/2006 - 18h01
São Paulo diminui pressão e vence 'final momentânea'

Da Redação
Em São Paulo

O São Paulo estava pressionado por uma seqüência irregular. Neste domingo, porém, a equipe tricolor fez tudo o que precisava para afastar o clima ruim. Jogando no Morumbi, diante de sua torcida, o time paulista fez 2 a 0 no Internacional, concorrente direto ao título do Campeonato Brasileiro. Assim, a equipe mandante disparou na liderança da competição nacional e ainda conseguiu se vingar do rival que a superou na decisão da Copa Libertadores desta temporada.

A VITÓRIA DO SÃO PAULO
Folha Imagem
Lenílson abre o placar...
Folha Imagem
... e depois festeja o lance
Folha Imagem
Júnior faz o 2º do São Paulo...
Folha Imagem
... e celebra com Ilsinho
Folha Imagem
Muricy reclama no Morumbi
Folha Imagem
Rentería lamenta a derrota do Inter
OS GOLS DA VITÓRIA
FOTOS DA RODADA
"Pela qualidade que os dois times possuem, o jogo contra o Inter é uma final. Não uma final do Campeonato Brasileiro porque ainda há outros concorrentes ao título, mas uma final momentânea. E quem quer ser campeão precisa mostrar força justamente nesses confrontos contra rivais diretos", ponderou o goleiro Rogério Ceni, capitão do São Paulo.

O triunfo na "final momentânea" fez o São Paulo disparar na liderança do Campeonato Brasileiro. Líder desde a 11ª rodada, a equipe tricolor chegou a 46 pontos e aumentou para quatro pontos a diferença para o segundo colocado da tabela.

Além disso, o São Paulo comemora a superação de um momento instável, já que o time tricolor não venceu seus três últimos jogos. Em um deles, a equipe paulista empatou por 0 a 0 com o rival Corinthians, a despeito de ter dois homens a mais desde a etapa inicial. Nos outros, perdeu o título da Recopa Sul-Americana para o Boca Juniors e acumulou seu terceiro vice-campeonato do ano.

Um desses vices foi justamente para o Internacional, que superou o São Paulo na decisão da Libertadores. Por conta disso, o triunfo tricolor neste domingo funcionou como redenção e vingança. "Mostramos que esse grupo tem muita força. Estávamos em um momento complicado, mas conseguimos a reação e vencemos. São momentos diferentes, mas serve para provar nossa qualidade", enalteceu o volante Mineiro.

Enquanto o São Paulo dispara no Campeonato Brasileiro, o Internacional caiu na tabela. O time gaúcho estacionou nos 40 pontos e foi superado justamente pelo rival Grêmio, caindo para a terceira colocação. "É claro que ainda falta muito para o Campeonato Brasileiro terminar, mas era importante nos aproximarmos da liderança agora", disse o centroavante Fernandão, destaque colorado neste domingo.

E ao contrário do São Paulo, que superou uma fase complicada, o Internacional deixou para trás um momento favorável. A equipe gaúcha havia vencido as três últimas partidas do Campeonato Brasileiro, mas não manteve o desempenho neste domingo.

Na próxima rodada do Campeonato Brasileiro, São Paulo e Internacional jogarão na quarta-feira (dia 20 de setembro). O time tricolor visitará o São Caetano no estádio Anacleto Campanella, em São Caetano do Sul, às 22h. Mais cedo, às 19h30, os gaúchos enfrentarão o Figueirense no Orlando Scarpelli, em Florianópolis.

O jogo
Protagonistas da decisão da Copa Libertadores deste ano (vencida pelos gaúchos), São Paulo e Internacional se reencontraram neste domingo, no Morumbi. Entretanto, a equipe tricolor foi a única que reeditou no início deste duelo a disposição e o rendimento da final do torneio sul-americano. Diante de um rival que errou passes demais e se movimentou pouco, o time da casa aproveitou e abriu o placar logo aos 8min do primeiro tempo. Thiago cruzou da esquerda para a área e encontrou Lenílson. Totalmente livre, o camisa 23 tocou de cabeça e acertou o canto esquerdo de Clemer.

DESFALQUES SUPERAM ALÍVIO
Almeida Rocha/Folha Imagem
O São Paulo reencontrou a vitória após três jogos, mas o alívio proporcionado pelo resultado deu espaço à preocupação. Isso porque a equipe terá problemas para o confronto com o São Caetano, nesta quarta, no ABC.

A principal preocupação é o goleiro Rogério Ceni, que escorregou ao tentar defender uma bola no fim do segundo tempo e sofreu uma lesão muscular na coxa.
PROBLEMAS NO SÃO PAULO
ALAS FESTEJAM VOLTA AO 4-4-2
Em vez de confirmar a soberania do São Paulo no confronto, contudo, o gol fez o Internacional acordar. Um dos pontos fundamentais para isso foi o deslocamento do centroavante Fernandão, que saiu da área para buscar a bola na intermediária. Assim, o camisa 9 abriu espaços para as investidas de seus companheiros e ampliou os espaços na defesa da equipe tricolor, que foi escalada por Muricy Ramalho no 4-4-2 (com Alex Silva e Fabão na zaga).

Foi em um dos espaços deixados pela defesa do São Paulo que surgiu a melhor oportunidade do Internacional no primeiro tempo. Aos 21min, o lateral-esquerdo tricolor Júnior perdeu uma bola no campo de ataque e os gaúchos quase marcaram no contra-golpe. Edinho lançou na esquerda para Fernandão, que inverteu o lance para Iarley. O camisa 11 dominou com liberdade, no espaço deixado por Júnior, e finalizou de pé direito. Contudo, Rogério Ceni saiu bem e defendeu no reflexo.

"Nós entramos muito mansos em campo e apenas vimos o São Paulo jogar. Só depois é que pegamos o ritmo da partida, mas aí nós já perdíamos por 1 a 0 e eles souberam marcar com qualidade", lamentou o colorado Fernandão. "Começamos ligados em campo, mas sentimos um pouco de nervosismo depois do gol e tivemos trabalho para administrar a vantagem", concordou o volante são-paulino Mineiro.

A ascensão ainda propiciou duas oportunidades ao Internacional no primeiro tempo, aos 32min e aos 45min. O primeiro lance de perigo surgiu de um lançamento longo de Fabiano Eller, no qual o meia-atacante Adriano ganhou de Alex Silva e finalizou de pé direito, nas mãos de Rogério. Depois, Fernandão lançou Iarley na direita, ele cortou Fabão para o fundo e cruzou rasteiro para Michel. Antes de o camisa 7 concluir dentro da pequena área, porém, Mineiro apareceu e cortou para a linha de fundo.

Preocupado com a superioridade do Internacional no primeiro tempo, o técnico Muricy Ramalho mudou o sistema de marcação do São Paulo para a etapa final. A equipe da casa passou a pressionar a saída de bola dos gaúchos, sem dar espaços aos laterais, e criou uma chance para balançar as redes aos 5min. Alex Dias interceptou passe de Hidalgo na esquerda, driblou um defensor para o meio e finalizou de fora da área. No entanto, Clemer defendeu a bola no meio do gol, com tranqüilidade.

FERNANDÃO RECLAMA
Vipcomm
O atacante Fernandão não conseguiu esconder a insatisfação com a derrota do Inter. O jogador disse que a frustração foi semelhante à sentida no ano passado, quando o time perdeu o título nacional para o Corinthians na reta final da competição.
ATACANTE DISPARA
ELLER PARABENIZA SÃO PAULO
O domínio da equipe da casa, contudo, foi prejudicado pela expulsão do zagueiro Alex Silva. O camisa 31 cometeu falta dura aos 9min do segundo tempo, recebeu seu segundo cartão amarelo no jogo e deixou o São Paulo com um homem a menos. A mudança de panorama fez o técnico Abel Braga tirar o volante Edinho e colocar o meia-atacante Luiz Adriano em campo, aumentando o poder ofensivo do Internacional.

Entretanto, a postura mais agressiva do Internacional foi acompanhada por um recuo do São Paulo, sobretudo depois de o técnico Muricy Ramalho ter trocado o atacante Alex Dias pelo volante Ramalho (aos 18min do segundo tempo). A modificação fez o time da casa se fechar muito e deu espaço para os gaúchos tocarem a bola na intermediária ofensiva.

Com um a menos, o São Paulo aproveitou o ímpeto ofensivo do Internacional e decidiu o jogo em um contra-golpe. Ilsinho arrancou com a bola pela direita aos 26min e cruzou rasteiro para trás. Mineiro passou pela bola e ela sobrou para o lateral-esquerdo Júnior, que finalizou dentro da área e acertou o canto direito baixo de Clemer.

O time gaúcho ainda tentou pressionar depois de ter sofrido o segundo gol. Contudo, o São Paulo armou duas linhas de quatro jogadores (com apenas Lenílson isolado na frente), segurou o Internacional e garantiu o triunfo por 2 a 0 no Morumbi.

SÃO PAULO
Rogério Ceni; Ilsinho, Alex Silva, Fabão e Júnior (Lúcio); Josué, Mineiro, Lenílson e Danilo; Thiago (Edcarlos) e Alex Dias (Ramalho)
Técnico: Muricy Ramalho

INTERNACIONAL-RS
Clemer; Ceará, Índio, Fabiano Eller e Hidalgo; Edinho (Luiz Adriano), Wellington Monteiro, Michel (Perdigão) e Adriano; Iarley (Rentería) e Fernandão
Técnico: Abel Braga

Local: estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Árbitro: Evandro Rogério Roman (PR)
Auxiliares: Roberto Braatz (Fifa - PR) e Gilson Bento Coutinho (PR)
Cartões amarelos: Hidalgo (I), Alex Silva (S) (2), Júnior (S), Thiago (S), Rogério Ceni (S), Edcarlos (S)
Cartão vermelho: Alex Silva (S)
Gols: Lenílson, aos 8min; Júnior, aos 26min do segundo tempo

Leia mais
Veja também


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias