! Brasil bate a Suíça e encerra ano legitimando renovação de Dunga - 15/11/2006 - UOL Esporte - Futebol
UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  15/11/2006 - 19h18
Brasil bate a Suíça e encerra ano legitimando renovação de Dunga

Danilo Valentini
Enviado especial do UOL
Em Basiléia (Suíça)

Rápida e combativa no meio-campo, a seleção brasileira encerrou o ano com vitória por 2 a 1 sobre a Suíça no estádio Saint Jakob, em Basiléia. Construído com gols de Luisão e Kaká e muito sufoco na defesa durante o segundo tempo, o resultado que finaliza a primeira parte do trabalho de Dunga à frente da equipe legitima a iniciativa de renovação idealizada pelo treinador.

CENAS DA VITÓRIA BRASILEIRA
EFE
Robinho é derrubado pelo suíço Vogel durante o amistoso desta quarta-feira
Reuters
Luisão desvia de cabeça para abrir o placar a favor da seleção brasileira em Basiléia
AFP
Jogadores da seleção brasileira comemoram gol na vitória sobre a Suíça
IMAGENS DO AMISTOSO NA SUÍÇA
QUEM FOI O MELHOR DA PARTIDA?
Com um começo de trabalho quase perfeito, com cinco vitórias em seis jogos, Dunga consegue bancar o processo de renovação, que conta com o aproveitamento de uma série de jogadores que passaram pelas categorias de base da seleção e ainda aposta na recuperação de algumas estrelas que estiveram na Copa passada.

No entanto, a proposta de renovação e testes ficou mais no discurso no segundo tempo nesta quarta, quando a vitória brasileira passou a ser ameaçada. Dunga não fez todas as substituições propagadas, ao contrário do suíço Jacob Kuhn (que fez seis modificações), e foi mais conservador para preservar a vantagem. A principal novidade foi a entrada de Tinga no meio-campo. Diego e Daniel Carvalho entraram só nos minutos finais.

"Temos que fazer as duas coisas juntas, as mudanças e conquistar as vitórias. Mesmo que seja muito difícil manter o mesmo ritmo. Porque mudam os jogadores e mudam as características. É preciso consistência e coragem. Tem de mudar", afirmou Dunga após a partida.

Para conquistar a quinta vitória na "Era Dunga", a seleção conseguiu a façanha de vazar a quase "invencível" meta da Suíça, seleção eliminada da última Copa sem sofrer um gol sequer em quatro partidas disputadas (contra França, Togo, Coréia do Sul e Ucrânia).

Mas, a bem da verdade, o mito suíço caiu em uma atuação defensiva próxima da desastrosa, ilustrada pelo segundo gol do Brasil, quando Kaká aproveitou uma trapalhada do goleiro Zuberbühler e do zagueiro Djourou para marcar. No lance do primeiro gol, a marcação também falhou, deixando Luisão livre para anotar de cabeça.

Em retribuição, a defesa brasileira também falhou feio no segundo tempo, cedendo o gol de honra da seleção local. No lance, o lateral Maicon desviou de cabeça contra a própria meta, se antecipando à intervenção de Hélton.

Ronaldinho Gaúcho, que começou a partida no banco de reservas, entrou no segundo tempo na vaga de Robinho. A estrela do Barcelona mostrou alguma desenvoltura, ameaçou a Suíça em cobrança de falta, mas segue sem marcar pela seleção. São quase um ano e meio sem gols.

Desta forma, a seleção termina o ano invicta sob o comando de Dunga. O técnico vai para 2007 com saldo de seis partidas, com cinco vitórias e um empate. Ao todo, a equipe marcou 14 gols no pós-Copa e sofreu apenas três.

Kaká encerra 2006 como o artilheiro da seleção de Dunga, com quatro gols. Além da Suíça, a estrela do Milan marcou pelo Brasil nas vitórias contra Argentina, combinado do Kuait e Equador.

A seleção deixa para trás 2006, ano que ficará marcado pela decepção na Copa da Alemanha, e parte agora para o próximo ano, que tem como compromissos a disputa da Copa América na Venezuela e o início das eliminatórias sul-americanas, apenas no segundo semestre.

"Potencializado" moralmente pelos resultados deste ano, Dunga vai para 2007 já com um esboço de base em mente e com a liberdade de seguir testando alternativas, sejam táticas ou em termos de nomes.

O jogo
A primeira boa chance do amistoso aconteceu aos 9min, através da seleção da casa, quando Barnetta tabelou na intermediária e bateu forte de longe, para a boa defesa de Hélton. O meia voltou a finalizar contra o gol brasileiro dois minutos depois, após rebote de Juan. A bola acabou passando acima do travessão.

Aos 21min, o Brasil conseguiu uma jogada de contra-ataque, iniciada por Robinho. Mas Kaká, no momento da finalização, acabou desarmado. Mas, logo em seguida na cobrança de escanteio a equipe de Dunga conseguiu abrir o placar. Elano cruzou fechado pela direita, e Luisão desviou de cabeça para marcar.

Ainda antes do intervalo o Brasil conseguiu ampliar a vantagem no placar, graças ao instinto de oportunismo de Kaká. Aos 34min, depois de um erro grotesco do goleiro Zuberbühler, que chutou em cima do zagueiro Djourou em uma saída de jogo, o meia da seleção tomou a posse de bola e só teve o trabalho de empurrar para as redes.

No segundo tempo, a seleção quase marcou o terceiro gol um nova cobrança de escanteio, quando Maicon desviou, e Juan teve a finalização travada.

Aos 15min, Ronaldinho Gaúcho entrou na equipe no lugar de Robinho. Em seu primeiro lance no jogo, o astro do Barcelona acionou Kaká, que acertou a trave. No entanto, a arbitragem anulou a jogada, assinalando impedimento.

A Suíça descontou aos 24min, quando o lateral Maicon, após uma bola alçada na área brasileira, se antecipou a Hélton e desviou de cabeça contra o próprio gol. Em seguida, o time local passou a dominar o jogo e a pressionar os visitantes, que se agüentaram como puderam na defesa para segurar a vitória.

SUÍÇA 1 x 2 BRASIL

Suíça
Zuberbühler; Lichtsteiner (Ingler), Senderos, Djourou (Müeller) e Magnin; Vogel (Dzemaili), Barnetta, Cabanas (Yakin) e Vonlanthen (Degen); Streller (Margairaz) e Frei
Técnico: Jakob Kuhn

Brasil
Hélton; Maicon, Luisão, Juan e Adriano; Dudu Cearense (Daniel Carvalho), Fernando (Tinga), Elano (Diego) e Kaká; Robinho (Ronaldinho Gaúcho) e Rafael Sobis (Ricardo Oliveira)
Técnico: Dunga

Data: 15/11/2006 (quarta-feira)
Local: Estádio Saint Jakob, em Basiléia-SUI
Juiz: Markus Merk (ALE)
Cartões amarelos: Frei e Lichtsteiner (SUI)
Gols: Luisão, aos 21min; Kaká, aos 34min do primeiro tempo; Maicon (contra), aos 24min do segundo tempo

Leia mais

MAIS
Comente a vitória do BrasilGrupos de Discussão UOL


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias