! São Paulo empata com Atlético-PR e conquista o Brasileiro - 19/11/2006 - UOL Esporte - Futebol
UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  19/11/2006 - 18h05
São Paulo empata com Atlético-PR e conquista o Brasileiro

Marcius Azevedo
Em São Paulo

O São Paulo é novamente o dono do Brasil. Após um processo de 'internacionalização', o time tricolor acabou com um jejum de 15 anos e conquistou pela quarta vez em sua história o Campeonato Brasileiro. Neste domingo, o São Paulo empatou com o Atlético-PR por 1 a 1, no Morumbi, fechando a disputa com duas rodadas de antecedência.

SÃO PAULO É TETRA
Folha Imagem
Zagueiro Fabão sobe sozinho na área para marcar pelo São Paulo contra o Atlético-PR
Folha Imagem
Fabão comemora o gol marcado e ao fundo a torcida tricolor faz a festa no Morumbi
Folha Imagem
Atacante Aloísio recebe a marcação de dois adversários. Jogador passou em branco
Folha Imagem
Júnior avança pela lateral esquerda sob o olhar do avante Denis Marques, do Atlético
Folha Imagem
Apesar do empate do Atlético-PR, a torcida do São Paulo comemora o tetra brasileiro
VEJA MAIS FOTOS DA PARTIDA
Fabão abriu o placar no primeiro tempo, mas Cristian empatou na etapa final. Sem vencer, o São Paulo precisou esperar por volta de dez minutos para ter a certeza do título. Isso porque houve um atraso na partida entre Paraná e Internacional, que teve vitória do tricolor paranaense por 1 a 0, resultado que garantiu o título para a equipe são-paulina.

"Sabíamos que o Inter estava com dez jogadores [Ceará foi expulso], estava 1 a 0 o jogo. Mas para não correr o risco de passar por um constrangimento no final, por precaução, esperamos até o final da partida do Inter", explicou Rogério Ceni sobre a festa tímida logo que acabou o jogo no Morumbi. "É duro depender dos outros", completou o técnico Muricy Ramalho.

Campeões, os jogadores do São Paulo minimizaram o resultado contra o Atlético-PR. "O importante é ser campeão. Nossa equipe mostrou desde o início que é melhor e queríamos o título. Hoje (domingo) conseguimos", disse o meia Souza.

A última conquista nacional da equipe são-paulina havia acontecido em 1991, contra o Bragantino. Aquele título abriu as portas para duas conquistas seguidas da Copa Libertadores e do Mundial, além de outros troféus de menor expressão.

Em 2005, o São Paulo voltou a comemorar os títulos da Libertadores e do Mundial, mas sem conquistar o Brasileiro. Com o fim do jejum nacional, os são-paulinos ainda empatam com os rivais Corinthians e Palmeiras, quatro títulos brasileiros para cada time.

A conquista deste domingo tem ainda um sabor especial para os são-paulinos pelo palco onde ela ocorreu. Apesar de ter vencido o Brasileiro pela quarta vez, este foi apenas o primeiro título do São Paulo conquistado no Morumbi -os anteriores aconteceram em Belo Horizonte, Campinas e Bragança Paulista.

Para completar a festa neste domingo, a diretoria do clube paulista encomendou um troféu de 1,15 m, entregue ao capitão Rogério Ceni pelo ex-atacante são-paulino Mário Tilico. Isso porque o troféu oficial do campeonato só será entregue no próximo domingo, contra o Cruzeiro, também no Morumbi.

O título nacional também salvou a temporada são-paulina. Apesar de ter feito boas campanhas em todos os campeonatos que disputou, o São Paulo havia sido vice-campeão três vezes no ano -Paulista, Copa Libertadores e Recopa Sul-Americana.

"Foi o campeonato que nos restou este ano. Chegamos sempre em vice e o grupo se empenhou por esse título", disse o volante Mineiro.

Campeão brasileiro, o time tricolor encerra um ciclo com praticamente quase todos os títulos importantes em disputa. Em 2005 os são-paulinos faturaram o Campeonato Paulista, a Libertadores e o Mundial.

Para o goleiro Rogério Ceni, a atual geração são-paulina será lembrada como uma das mais vencedoras do clube. "Talvez hoje não seja tão lembrada como 1992 e 1993, porque o tempo faz você ser valorizado. Mas talvez daqui 10 anos. Isso é bom para a história do clube", disse.

Este período vencedor do São Paulo contrasta com aquele vivido no início da década de 90, quando o time do Morumbi também conquistou muitos torneios. Naquela ocasião, Telê Santana sempre foi o comandante tricolor. Agora, estes quatro títulos vencidos em dois anos tiveram três técnicos diferentes: Emerson Leão, Paulo Autuori e Muricy Ramalho.

O jogo
O São Paulo tentou pressionar o Atlético-PR desde os primeiros minutos. "Só depende da gente conseguir fazer o resultado", explicou o lateral-direito Ilsinho. Marcando no campo de ataque, o time tricolor abafou a saída de bola paranaense.

No entanto, apesar do domínio do jogo e de jogar no campo de ataque, o São Paulo só conseguiu finalizar duas vezes, ambas de fora da área, até os 10min. Os dois chutes, de Leandro e Souza, passaram por cima do gol de Cléber.

A primeira chance clara de gol para o time paulista aconteceu aos 13min. Leandro fez boa jogada pela esquerda e cruzou para a área. A zaga atleticana marcou apenas Aloísio e Danilo, deixando Mineiro aparecer livre no segundo pau. O camisa 7 chegou batendo de primeira, mas também mandou por cima do gol rubro-negro.

Após os 15min, o Atlético-PR começou a sair mais para o ataque também, aproveitando espaços na zaga tricolor. A equipe visitante teve ótima oportunidade de marcar aos 19min, após cruzamento rasteiro da esquerda. Ferreira, livre na marca do pênalti, 'furou' a bola e desperdiçou a chance.

O Atlético-PR empolgou-se, mas acabou dando mais espaços em sua zaga. Assim, o São Paulo, que vivia um momento ruim no jogo, começou a construir seu gol. Leandro puxou contra-ataque pela esquerda e foi derrubado por Gustavo. Na cobrança de falta, aos 25min, Souza jogou na cabeça de Fabão, que desviou na pequena área e marcou.

O São Paulo cresceu com o gol e quase ampliou aos 32min. Ilsinho recebeu com liberdade pela direita, foi à linha de fundo e cruzou. Danilo tocou de cabeça e Cléber, com dificuldade, deu rebote. A zaga do Atlético-PR conseguiu afastar a bola na seqüência.

Aos 37min, o São Paulo perdeu o atacante Aloísio, com uma lesão muscular. O técnico Muricy Ramalho optou pela segurança e colocou o meia Lenílson na partida. Assim, o primeiro tempo ficou morno até o seu final.

O segundo tempo começou também num ritmo lento, apesar de o Atlético-PR tentar buscar o gol de empate. A jogada mais 'quente' aconteceu aos 15min, numa disputa de bola do zagueiro Miranda com o goleiro Cléber, e troca de empurrões entre jogadores dos dois times.

A primeira oportunidade real de gol para o São Paulo aconteceu apenas aos 24min. Ilsinho fez ótima jogada pela direita e invadiu a área, rolando para Lenílson. Livre, o meia bateu colocado, mas Cléber fez ótima defesa e evitou o gol.

Pouco depois, o técnico Muricy Ramalho resolveu fechar ainda mais sua equipe, tirando o atacante Leandro para a entrada do zagueiro Alex Silva. Recuada, a equipe tricolor deixou o Atlético-PR crescer e sofreu o empate aos 34min.

Válber começou a jogada e rolou para Cristian, livre pelo meio. O jogador rubro-negro chutou rasteiro de fora da área e acertou o canto direito de Rogério Ceni. Logo depois, o treinador são-paulino voltou a colocar um atacante, com Thiago no lugar de Souza.

O Atlético-PR ainda teve uma ótima oportunidade para virar a partida. Aos 39min, Paulo Rink virou o jogo para a direita e encontrou Erandir livre. O meia invadiu a área e chutou forte. Rogério Ceni espalmou e evitou o segundo gol rubro-negro.

SÃO PAULO
Rogério Ceni; Ilsinho, Fabão, Miranda e Júnior; Mineiro, Josué, Souza (Thiago) e Danilo; Leandro (Alex Silva) e Aloísio (Lenílson)
Técnico: Muricy Ramalho

ATLÉTICO-PR
Cléber; Evanilson, Danilo, Gustavo e Michel; Erandir, Alan Bahia (Marcelo Silva), Cristian e Ferreira; Marcos Aurélio (Válber) e Denis Marques (Paulo Rink)
Técnico: Oswaldo Alvarez

Local: estádio do Morumbi, em São Paulo
Público pagante: 68.237
Renda: R$ 684.733,00

Árbitro: Alicio Pena Júnior (Fifa-MG)
Auxiliares: Marco Antônio Gomes (Fifa-MG) e Márcio Santiago (MG)
Cartões amarelos: Erandir (A), Gustavo (A), Marcos Aurélio (A), Alan Bahia (A)
Gols: Fabão, aos 25min do primeiro tempo; Cristian, aos 34min do segundo tempo

Leia mais
Campeonato Brasileiro
Veja também


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias