! Ataque falha e São Paulo não sai do 0 a 0 com Figueirense - 28/06/2007 - UOL Esporte - Futebol
UOL Esporte UOL Esporte
UOL BUSCA

28/06/2007 - 22h21

Ataque falha e São Paulo não sai do 0 a 0 com Figueirense

Da Redação
Em São Paulo
A pressão inicial era tanta que parecia um jogo fácil, mas o ataque do São Paulo voltou a falhar nas conclusões e complicou a partida. Nesta quinta-feira, no Orlando Scarpelli, o time do técnico Muricy Ramalho viu seus comandados empatarem por 0 a 0 com o Figueirense perdendo muitas chances de gol.

PRINCIPAIS LANCES
Felipe Christ/AE
Aloísio tenta jogada no empate em SC
PRIMEIRO TEMPO
10min - Leandro lança Dagoberto na esquerda, nas costas da defesa. O camisa 25 invade a área e tenta o chute, mas a bola vai fraca e pára na defesa do Figueirense.
12min - Ilsinho domina na esquerda, faz jogada individual, invade a área e tenta o chute sem ângulo, mas Wilson, bem colocado, faz boa defesa.
25min - Hernanes faz grande jogada com Leandro na direita e toca para Aloísio dentro da área do Figueirense. O camisa 14 domina no peito e bate para o gol, mas acerta o travessão do goleiro Wilson.
45min - Jorge Wagner cobra falta da direita na área do Figueirense e Edcarlos desvia de cabeça, mas a bola pára na trave direita. O árbitro já paralisava o jogo alegando impedimento do ataque tricolor.
SEGUNDO TEMPO
4min - Ilsinho lança Jorge Wagner nas costas da defesa do Figueirense. O meia entra na área e, de frente para o goleiro, chuta de direita por cima do gol.
6min - Bom lance do São Paulo. Ilsinho invade a área e tenta passe para Dagoberto, que estava livre. Contudo, Vinícius se estica e corta para escanteio, salvando os donos da casa.
19min - Aloísio arranca pela esquerda, dribla Ânderson Luiz, invade a área e toca rasteiro para Dagoberto, que conclui mal e desperdiça ótima chance.
MAIS NOTÍCIAS DO FIGUEIRENSE
MAIS NOTÍCIAS DO SÃO PAULO
CLASSIFICAÇÃO DO BRASILEIRÃO
"Fizemos uma baita partida, tirando os erros de finalização. Não tem mais nada o que falar. O time foi perfeito. Uma equipe que cria tanto pode não ter a vitória, mas resgata a confiança. Não podemos reclamar de nada. Foi completamente [injusto]", disse o goleiro Rogério Ceni.

Com o resultado, o São Paulo chega a 14 pontos e empata com o Paraná na vice-liderança do torneio, mas com desvantagem nos gols marcados (7 contra 14).

Para o Figueirense, a igualdade significa a permanência na área intermediária do Brasileiro. Os comandados de Mário Sérgio chegaram a 11 pontos, agora na décima posição, mas a situação pode mudar com os resultados dos jogos de sábado, que completam a oitava rodada da competição.

O empate pára uma reação do time paulista na temporada. Depois de ser eliminado na semifinal do Campeonato Paulista para o São Caetano, a equipe tricolor viveu um mau momento, sob desconfiança da torcida e com ameaças ao cargo de Muricy Ramalho. As duas últimas vitórias (contra Vasco em casa e Santos fora, ambas por 2 a 0), porém, melhoraram o astral no Morumbi.

Só que um velho problema são-paulino voltou a aparecer em Santa Catarina: a ineficiência do ataque. Durante a fase negra da equipe na temporada, o setor que mais se destacou negativamente foi o ofensivo. Foram sete jogos seguidos sem gols de atacantes, e o jejum acabou com os dois de Borges contra o Vasco há duas rodadas.

No último domingo, mais dois voltaram a marcar. Aloísio, que passou quase dois meses em branco, fez o primeiro da vitória contra o Santos. Dagoberto, que completou o marcador, anotou pela primeira vez com a camisa do São Paulo.

A boa atuação, porém, não se repetiu. Com mais posse, espaços nas laterais e trocas de passes rápidas, a equipe do Morumbi criou diversas chances no Orlando Scarpelli. Só no primeiro tempo, foram duas bolas na trave (uma de Aloísio e outra de Edcarlos, em lance anulado pela arbitragem). Depois do intervalo, Dagoberto, Ilsinho e Jorge Wagner perderam chances claras, e o time mais uma vez passou em branco.

Enquanto isso, o Figueirense, que em quase nenhum momento assustou Rogério Ceni, conseguiu o que queria. Fechado na segunda etapa, a equipe catarinense pouco buscou o ataque e contou com o cansaço são-paulino para equilibrar as ações nos minutos finais.

Na próxima terça-feira, pela nona rodada, o São Paulo recebe o Internacional no Morumbi. Enquanto isso, o Figueirense enfrenta o Cruzeiro, novamente no Orlando Scarpelli.

Figueirense
Wilson, Anderson Luís, Vinícius, Felipe Santana, Cleiton Xavier; Carlinhos, Henrique, Fernandes (Diogo) e Peter (Jean Carlos); Otacílio Neto e Victor Simões
Técnico: Mário Sérgio

São Paulo
Rogério Ceni; Edcarlos, Breno e Miranda; Ilsinho, Richarlyson, Hernanes, Leandro (Souza) e Jorge Wagner; Dagoberto (Lenílson) e Aloísio
Técnico: Muricy Ramalho

Local: Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis (SC)
Árbitro: Luis Antônio Silva Santos (RJ)
Auxiliares: Hilton Moutinho Rodrigues e João Luiz Ribeiro Magalhães (ambos do RJ)
Cartões amarelos: Peter (F) e Jorge Wagner (S)

Hospedagem: UOL Host