! Corinthians arranca empate do São Paulo, mas tabu se mantém - 14/07/2007 - UOL Esporte - Futebol
UOL Esporte UOL Esporte
UOL BUSCA

14/07/2007 - 22h36

Corinthians arranca empate do São Paulo, mas tabu se mantém

Da Redação
Em São Paulo
Em um clássico que ferveu principalmente nos últimos dez minutos, Corinthians e São Paulo ficaram no empate por 1 a 1 na noite deste sábado, no estádio do Morumbi, pelo Campeonato Brasileiro.

O resultado acabou sendo até bom para os corintianos, que conseguiram empatar o clássico aos 46min do segundo tempo, pouco depois de levar o gol são-paulino, marcado por Dagoberto, aos 37min.

PRINCIPAIS LANCES DO JOGO
Folha Imagem
Dagoberto abriu o marcador para o São Paulo em um chute rasteiro
PRIMEIRO TEMPO
6 min - Rosinei faz bela jogada individual pelo lado direito e chuta. A bola bate na lateral da rede, dando impressão de gol. Até o auxiliar ameaçou correr para o centro do campo.
18 min - Dagoberto cobra o escanteio, e Richarlyson cabeceia com muito perigo. Bola sai pela linha de fundo.
20 min - Miranda escorrega no setor defensivo e acaba perdendo para Everton Santos, que tenta o cruzamento. Na sobra Rosinei chuta fraco e Rogério faz defesa tranqüila.
SEGUNDO TEMPO
5 min - Rosinei faz bonita jogada pela direita do ataque e chuta direto, obrigando Rogério a fazer boa defesa, na sobra Willian tenta de novo e mais uma vez o goleiro do São Paulo afasta o perigo.
35 min - Everton Santos faz grande jogada individual pela direita do ataque, cruza e encontra Dinelson sozinho dentro da pequena área. De maneira incrível ele chuta por cima do gol.
37 min - GOOOOLLL DO SÃO PAULO!!!! Dagoberto recebe bom lançamento dentro da área, mata a bola no peito e chuta sem chances para Felipe.
46 min - GOOOOLLL DO CORINTHIANS!!!! Dinelson cobra falta e encontra Zelão sozinho na área. O zagueiro chuta forte sem chances para o goleiro Rogério Ceni.
VEJA OS GOLS DA PARTIDA
'LINHA BURRA' INCOMODA SÃO PAULO
LEIA MAIS NOTÍCIAS DO SÃO PAULO
O empate, no entanto, mantém o tabu do Corinthians sem vencer o arqui-rival São Paulo, que agora subiu para 13 jogos - oito vitórias e cinco empates -, o maior período de invencibilidade entre os clubes na história do clássico. A última vez que os são-paulinos perderam foi em março de 2003, na final do Paulista daquele ano.

A equipe do técnico Paulo César Carpegiani ainda amargou o quinto jogo sem vitória na competição nacional, completando um mês sem vencer, situação que colocou o time do Parque São Jorge no 14º lugar, com 14 pontos.

Já o time de Muricy Ramalho subiu para 19 pontos, permanecendo na terceira colocação. A equipe do Morumbi perdeu boa chance de se aproximar dos líderes, já que Botafogo e Goiás, líder e
vice-líder, respectivamente, perderam na rodada.

A opção que Carpegiani fez em esperar o retorno de Willian se mostrou correta no início. Com o camisa 10 em campo, o Corinthians começou o jogo melhor que o rival, relembrando o time do início do Brasileiro, que ficou seis jogos sem perder.

A principal chance apareceu logo aos 6min, quando Rosinei entrou driblando pelo lado direito do ataque e chutou. A bola bateu na lateral da rede pelo lado direito, dando impressão de gol. Até o auxiliar, Valter José dos Reis, ameaçou correr para o centro do campo.

O São Paulo, que perdeu o atacante Aloísio por contusão, não conseguia criar nenhuma jogada aguda, se aproveitando apenas da bola parada. Em cobrança de escanteio, Richarlyson quase marcou de cabeça. Depois Rogério Ceni bateu falta com perigo.

Na saída do intervalo, corintianos e são-paulinos traduziam o que foi o primeiro tempo. "O time está trabalhando bem, mas precisamos ter um pouco mais de tranqüilidade para finalizar. Tenho certeza que o gol vai sair", afirmou o corintiano Rosinei.

"As bolas estão vindo muito alçadas. Temos que jogar pelo chão. Caso contrário, fica difícil jogar. Estou muito sozinho", respondeu o são-paulino Dagoberto.

Folha Imagem
Zelão comemora gol de empate contra o São Paulo em confronto neste sábado
TREINADORES ELOGIAM MEIA WILLIAN
LEIA MAIS SOBRE O CORINTHIANS
VEJA A CLASSIFICAÇÃO DO NACIONAL
A etapa final foi mais equilibrada que o primeiro tempo. O São Paulo melhorou no jogo, enquanto o Corinthians foi perdendo o ritmo ao mesmo tempo em que Willian ficou sem fôlego, afinal chegou do Canadá apenas na sexta-feira.

Mas foi justamente o substituto de Willian que teve chance de findar o tabu. Aos 35min, após cruzamento da direita, Dinelson, livre de marcação dentro da pequena área, chutou sobre o gol. Logo depois, aos 37min, Dagoberto chutou cruzado e venceu Felipe, fazendo 1 a 0.

Quando o clássico parecida definido, o Corinthians se aproveitou de uma bobeira da defesa são-paulina para empatar o jogo. Aos 46min, Zelão recebeu livre dentro da área após tentativa dos zagueiros de deixá-lo em impedimento e chutou forte para vencer o goleiro Rogério Ceni.

CORINTHIANS
Felipe; Pedro, Fábio Ferreira, Zelão e Betão (Dentinho); Bruno Octávio (Moradei), Marcelo Oliveira, Rosinei e Willian (Dinelson); Everton Santos e Finazzi
Técnico: Paulo César Carpegiani

SÃO PAULO
Rogério Ceni; André Dias, Miranda e Breno; Ilsinho, Hernanes, Richarlyson, Leandro (Souza) e Jadilson (Júnior); Dagoberto e Aloísio (Diego Tardelli)
Técnico: Muricy Ramalho

Local: estádio do Morumbi, em São Paulo
Árbitro: Paulo César Oliveira (Fifa-SP)
Auxiliares: Valter José dos Reis (Fifa-SP) e Maria Eliza Barbosa (SP)
Renda: R$ 355.673,00
Público: 19.831 pagantes
Cartões amarelos: Rosinei, Bruno Octávio e Pedro (Corinthians); Richarlyson e Andrés Dias (São Paulo)
Gols: Dagoberto, aos 37min, Zelão, aos 46min, do segundo tempo

Hospedagem: UOL Host