! Palmeiras goleia o São Paulo, vira vice-líder e deixa rival fora do G-4 - 16/03/2008 - UOL Esporte - Futebol
UOL Esporte UOL Esporte
UOL BUSCA

16/03/2008 - 18h12

Palmeiras goleia o São Paulo, vira vice-líder e deixa rival fora do G-4

Jorge Corrêa
Em Ribeirão Preto (SP)
Palmeiras e São Paulo entraram pressionados no duelo deste domingo em Ribeirão Preto. Um revés poderia significar a saída do G-4 em um momento de definição do Campeonato Paulista. Melhor para o time de Parque Antarctica, que goleou de virada por 4 a 1, com três gols de pênalti, na tarde deste domingo, e assumiu a vice-liderança do Estadual. Já o rival do Morumbi deixa a zona de classificação às semifinais.

Os protagonistas da partida foram dois ex-jogadores do próprio São Paulo. Kléber marcou um gol e sofreu um pênalti, que originou o terceiro tento anotado por Valdivia. Denílson, que iniciou no banco de reservas, também anotou o seu. Diferentemente do que havia falado em sua apresentação, comemorou muito após marcar contra seu ex-clube --Diego Souza completou, enquanto Adriano fez o tento de honra do São Paulo.

Com essa vitória, o Palmeiras confirma sua ascensão no Campeonato Paulista. Alcança sua quarta vitória seguida na competição, o segundo clássico, e se torna vice-líder, com 28 pontos. O resultado foi excelente para o Guaratinguetá, que derrotou o Bragantino por 1 a 0 e permanece na liderança do Estadual, agora com 31 pontos e cada vez mais próximo da vaga.

Não bastasse isso, encerra um jejum de 11 anos sem ganhar do rival no Campeonato Paulista --a última vez ocorreu no distante ano de 1997, quando venceu por 1 a 0, com gol de Viola. Nesse período, foram 13 partidas, sendo 11 vitórias para o elenco do Morumbi e dois empates.

PRINCIPAIS LANCES DO JOGO
Edson Silva/Folha Imagem
Palmeirenses comemoram um dos quatro gols na terceira virada consecutiva do time
PRIMEIRO TEMPO
9min -Adriano cobra a falta para a área. Marcos afasta parcialmente, e Richarlyson completa para o fundo das redes. Porém, a arbitragem já havia anotado impedimento do atacante Borges.
14min - Borges recebeu na grande área, girou em cima de Gustavo e bateu rasteiro. Marcos se esticou e evitou o primeiro gol do São Paulo.
29min -Num dos primeiros ataques do Palmeiras, Valdívia arrisca de longe. Atento, Rogério Ceni segura firme.
38min - GOOOLLLL DO SÃO PAULO!!! Após cobrança de escanteio, Adriano sobe mais alto do que a defesa palmeirense e abre o placar.
43min - GOOOLLLL DO PALMEIRAS!!! Kléber recebe na entrada da área, deixa o zagueiro Juninho no chão e bate para o gol. Rogério Ceni ainda toca na bola, mas não evita o empate. Um golaço.
SEGUNDO TEMPO
11min - Élder Granja cobra escanteio da esquerda, Rogério sai mal do gol e Diego Souza cabeceia para fora, perdendo ótima chance.
17min - Adriano arrisca de fora da área e a bola sai à esquerda do goleiro Marcos.
31min - GOOOLLLL DO PALMEIRAS!!!! Valdivia tenta driblar Júnior e é derrubado na área. O juiz anota pênalti.Denílson cobrou e virou para os palmeirenses.
39min - GOOOLLLL DO PALMEIRAS!!!! Kléber sofre pênalti de Juninho, que acaba sendo expulso. Valdivia cobra e faz o terceiro dos palmeirenses.
50min - GOOOLLLL DO PALMEIRAS!!!!Diego Souza é derrubado por Richarlyson. Mais um pênalti. O próprio Diego Souza cobra e define a goleada. 4 a 1.
NOTÍCIAS DO PALMEIRAS
NOTÍCIAS DO SÃO PAULO
TABELA DO PAULISTÃO-08
CONFIRA IMAGENS DO CLÁSSICO
Para o São Paulo, o revés foi desastroso. A equipe pára nos 26 pontos, um a menos do que Corinthians, atual quarto colocado. E mais: encerra a 15ª rodada no sétimo lugar, atrás de Barueri e do Noroeste, que também somam 26, mas levam vantagem nos critérios de desempate.

A necessidade de um bom resultado motivou o suspense no clássico. Vanderlei Luxemburgo e Muricy Ramalho anunciaram suas escalações apenas minutos antes do início da partida. Do lado do Palmeiras, nenhuma surpresa. Já o São Paulo decidiu mudar o esquema. Deixou o 3-5-2 e iniciou o confronto no 4-4-2, com a entrada de Júnior como titular.

Apesar disso, a partida deste domingo foi prejudicada pelo gramado do estádio Santa Cruz. Graças à forte chuva que caiu momentos antes da partida em Ribeirão Preto, o que se viu foram inúmeras poças d'água, que atrapalharam a qualidade técnica das duas equipes, numa partida assistida por quase 30 mil torcedores.

No início, o São Paulo passou a impressão de que estaria mais adaptado ao piso escorregadio. Era mais perigoso, enquanto os principais homens de articulação do Palmeiras estavam bem marcados.

O elenco treinado por Muricy Ramalho até fez um gol, aos 11min, com Borges, mas a arbitragem anotou impedimento do atacante. A dificuldade palmeirense era nítida. Para se ter idéia, chutou sua primeira bola contra o gol de Rogério Ceni somente aos 18min, com Léo Lima.

Chances eram poucas. O São Paulo, porém, foi eficiente e conseguiu abrir o placar. Numa das raras falhas da defesa do Palmeiras, Adriano subiu mais alto do que todo mundo e, entre dois adversários, cabeceou para o fundo das redes, aos 38min. Apesar da vantagem, teve pouco tempo para comemorar.

Apenas cinco minutos mais tarde, o atacante Kléber, ex-São Paulo, recebeu na entrada da área, deixou Juninho no chão e fez um golaço.

Para o segundo tempo, o duelo estava mais equilibrado. Dava sinais de que seria decidido nos detalhes. E foi justamente o que ocorreu. Aos 31min, Valdivia tentou driblar Júnior e foi derrubado. O juiz anotou pênalti.

Após quase três minutos de espera, Denílson, que havia entrado no segundo tempo, bateu e colocou o Palmeiras na frente do marcador. O gol mexeu com o elenco são-paulino.

Os palmeirenses aproveitaram essa instabilidade e chegaram ao terceiro, novamente numa cobrança de pênalti. Kléber foi derrubado por Juninho, que acabou sendo expulso. Aos 39min, Valdivia cobrou e ampliou. Nos acréscimos, outra penalidade. Diego Souza, que havia sido derrubado dentro da área, bateu e definiu a goleada: 4 a 1.

PALMEIRAS
Marcos, Élder Granja, Gustavo, Henrique e Leandro; Wendel (Martinez), Léo Lima, Diego Souza e Valdivia; Kléber (Makelele) e Alex Mineiro (Denilson)
Técnico: Vanderlei Luxemburgo 

SÃO PAULO
Rogério Ceni; Zé Luis, André Dias, Juninho e Junior (Aloísio); Hernanes, Richarlyson, Carlos Alberto (Joílson) e Jorge Wagner; Adriano e Borges
Técnico: Muricy Ramalho

Data: 16/03/2008 (domingo)
Local: estádio Santa Cruz, em Ribeirão Preto/SP
Árbitro: Flávio Rodrigues Guerra
Assistentes: Carlos Augusto Nogueira Junior e Aline Lambert
Cartão amarelo: Adriano, Carlos Alberto, Richarlyson e Rogério Ceni(São Paulo); Diego Souza e Gustavo (Palmeiras)
Cartão vermelho: Juninho (São Paulo)
Gols: Adriano, aos 38min, e Kléber, aos 43min do primeiro tempo; Denílson, aos 32min, Valdivia, aos 39min, e Diego Souza, aos 50min.

Hospedagem: UOL Host