! São Paulo ignora inexperiência e história, domina Atlético-PR e arranca empate - 18/05/2008 - UOL Esporte - Futebol
UOL Esporte UOL Esporte
UOL BUSCA

18/05/2008 - 18h02

São Paulo ignora inexperiência e história, domina Atlético-PR e arranca empate

Do UOL Esporte
Em São Paulo
Preocupado com o segundo jogo das quartas-de-final da Copa Libertadores, na quarta-feira, contra o Fluminense, o técnico Muricy Ramalho decidiu poupar os titulares do São Paulo neste domingo e levou um time muito jovem à Arena da Baixada - os zagueiros Aislan e Bruno, o volante Wellington e o lateral-esquerdo Alex Cazumba estrearam como titulares dos profissionais. Contudo, a equipe do Morumbi ignorou esse rejuvenescimento e o retrospecto negativo contra o Atlético-PR em Curitiba, impôs seu futebol e arrancou um empate por 1 a 1 na Arena da Baixada.

ASSISTA AOS DOIS GOLS DA PARTIDA
O jogo marcou uma reação do São Paulo no Campeonato Brasileiro, a despeito de o time do Morumbi não ter usado força máxima. O time do Morumbi incorreu no mesmo erro que havia cometido na estréia e tomou um gol em uma bola parada no primeiro tempo - Danilo marcou de cabeça aos 14min, após escanteio cobrado por Nei -, mas reagiu depois disso e controlou a partida. Assim, recuperou-se do revés por 1 a 0 para o Grêmio na estréia e somou seu primeiro ponto na competição nacional.

"Nós começamos com um pouco de ansiedade, mas soubemos reagir e controlar a partida. Só pecamos nas finalizações, mas soubemos marcar o Atlético-PR e manter a partida no nosso campo de ataque", comemorou o atacante Borges em entrevista coletiva.

PRINCIPAIS LANCES
Vipcomm
São Paulo pressionou no segundo tempo e arrancou um empate com o time reserva
PRIMEIRO TEMPO
2min - Danilo vai ao campo de ataque e arrisca chute de fora da área que passa perto do gol de Bosco.
10min - O Atlético-PR ataca com Pedro Oldoni, que arrisca chute longo e manda para fora.
14min - GOOOLLL DO ATLÉTICO-PR!!! Nei cobra escanteio da esquerda, Danilo se antecipa ao goleiro Bosco na pequena área e desvia de cabeça para as redes.
26min - Borges recebe no campo de ataque, gira o corpo e bate colocado de fora da área. Vinícius espalma em seu canto esquerdo baixo.
30min - Juninho cobra falta da meia-esquerda, com força, no canto esquerdo de Vinícius. O goleiro do Atlético-PR espalma.
34min - Wellington aparece na área em cruzamento rasteiro da direita, mas é travado por Alan Bahia e finaliza nas mãos de Vinícius.
SEGUNDO TEMPO
4min - Juninho arranca com a bola para o ataque e toca para Éder Luís, que dribla o goleiro na esquerda e chuta para o lado externo da rede.
13min - Alex Cazumba recebe lançamento na esquerda e é travado por Nei. O árbitro Djalma Beltrami marca pênalti, mas atende a um chamado do auxiliar e aponta um impedimento do lateral.
17min - Juninho bate mais uma falta com muito perigo, coloca a bola no canto direito alto de Vinícius e acerta o travessão.
21min - Rafael recebe passe na direita, dribla um marcador e chuta cruzado de fora da área. A bola explode na trave direita de Vinícius.
34min - GOOOLLLL DO SÃO PAULO!!! Júnior leva a bola à linha de fundo pela esquerda e cruza rasteiro para Éder Luís, que bate de pé esquerdo e coloca a bola no canto direito de Vinícius.
VEJA OUTRAS FOTOS DA PARTIDA
VOTE NOS MELHORES DA RODADA
CLASSIFICAÇÃO DO BRASILEIRO
A supremacia do São Paulo sobre o Atlético-PR ficou ainda mais evidente durante o segundo tempo, quando o time do Morumbi empatou. Curiosamente, o gol aconteceu em uma jogada criada pelo atleta mais experiente dos visitantes, Júnior, de 35 anos. O lateral-esquerdo, que atuou no meio-campo, levou a bola à linha de fundo e cruzou para Éder Luís bater de primeira.

O gol do camisa 9 foi o primeiro sofrido pelo Atlético-PR no Campeonato Brasileiro, já que a equipe rubro-negra havia batido o Ipatinga por 1 a 0 na estréia. Assim, o São Paulo impediu os planos do técnico Ney Franco, que havia projetado um aproveitamento total de pontos na Arena da Baixada no início da trajetória rubro-negra.

"Conversei com os jogadores sobre a importância de termos aproveitamento total desses pontos que disputarmos em casa. Todos sabemos que o desempenho na Arena da Baixada será fundamental para as nossas pretensões no Campeonato Brasileiro", admitiu Ney Franco.

Com o empate e o desempenho superior no segundo tempo, o São Paulo amenizou o histórico negativo contra o Atlético-PR fora de casa. Os dois rivais já duelaram 17 vezes em Curitiba e os paulistas só venceram uma, em 1982, no Couto Pereira.

A Arena da Baixada é um ambiente ainda mais hostil ao São Paulo, que nunca venceu no estádio - foram sete derrotas e três empates em dez partidas. "Foi uma partida complicada, mas o time está de parabéns. Por toda a situação, jogamos um grande futebol e conseguimos pressionar o Atlético-PR. Isso mostra a força do nosso elenco", apontou Júnior.

ATLÉTICO-PR
Vinícius; Leandro Bambu, Danilo e Alex Fraga; Nei, Valencia (Zé Antônio), Alan Bahia, Netinho e Léo Medeiros (Kaio); Pedro Oldoni (Rogerinho) e Marcelo Ramos
Técnico: Ney Franco

SÃO PAULO
Bosco; Bruno, Aislan e Juninho; Éder, Wellington (Rafael), Joílson, Júnior e Alex Cazumba; Éder Luís (Sérgio Mota) e Borges
Técnico: Muricy Ramalho

Local: estádio Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Árbitro: Djalma José Beltrami Teixeira (RJ)
Auxiliares: Dibert Pedrosa Moisés e Ediney Guerreiro Mascarenhas (ambos do RJ)
Cartões amarelos: Alan Bahia (A), Léo Medeiros (A), Leandro Bambu (A), Rafael (SP), Juninho (SP)
Cartão vermelho: Aislan (SP)
Gols: Danilo, aos 14min do primeiro tempo; Éder Luís, aos 34min do segundo tempo

Hospedagem: UOL Host