UOL Esporte Futebol
 
30/10/2008 - 17h42

Kalil é eleito presidente do Atlético-MG com 67% dos votos

Thiago Nogueira
Em Belo Horizonte
O empresário Alexandre Kalil confirmou o favoritismo e foi eleito presidente do Atlético-MG, nesta quinta-feira, para o triênio 2009 e 2011. Porém, como o cargo está vago desde a renúncia de Ziza Valadares, em 18 de setembro, o novo mandatário tomou posse imediatamente, juntamente com seu vice, Daniel Nepomuceno.

Thiago Nogueira/UOL Esporte
Thiago Nogueira/UOL Esporte
Alexandre Kalil recebeu 271 dos 403 votos dos conselheiros que estiveram no clube
LEIA MAIS NOTÍCIAS DO ATLÉTICO-MG
LIMITAÇÃO DO ELENCO É PROBLEMA
LEIA MAIS SOBRE O BRASILEIRÃO 2008
Ex-presidente do Conselho Deliberativo do Atlético, Alexandre Kalil, de 49 anos, foi eleito com 271 votos. Outros dois candidatos concorreram à presidência do clube: Sérgio Bias Fortes recebeu 130 votos, e Itamar Vasconcellos apenas um. Houve um voto nulo.

Compareceram para votar 403 (85%) dos 474 conselheiros com direito a voto. O período de votação foi das 8h às 17h. Kalil obteve 67,24% dos votos, enquanto Sérgio Bias Fortes recebeu 32,25% das intenções. Após a apuração, a tradicional charanga entrou no auditório tocando o hino do Atlético.

Bastante emocionado ao saber do resultado, Kalil agradeceu o apoio da torcida e lembrou de seu pai, o ex-presidente do clube Elias Kalil, já falecido, que dirigiu o Atlético entre 1980 e 1985.

"A voz da rua foi ouvida, então essa lenda que o Conselho não escuta a voz da rua acabou. A voz veio da torcida, e eu estou muito emocionado porque eu estou pensando muito no meu pai", observou o presidente eleito, que já comandou o futebol do clube em 1999 e início deste século.

A cordialidade entre os dos principais candidatos à presidência marcou o dia de votação no Atlético. Tanto que, ao ser confirmado vitorioso, Kalil anunciou que convidará Sérgio Bias Fortes, filho do ex-presidente Walmir Pereira da Silva, para fazer parte da nova diretoria do clube.

"Eu quero anunciar, e agora eu não preciso ser demagogo, que irei convidar o Sérgio Bias Fortes para fazer parte da nossa diretoria. Sei que não é a hora de anunciar isso, mas nós vamos inundar o Atlético de gente do bem, vamos povoar o Atlético de boas intenções", afirmou o dirigente.

Primeiro desafio

O primeiro desafio de Alexandre Kalil será resolver o problema de pagamento de salários, que na próxima semana completará três meses de atraso. Desde a saída de Ziza Valadares, o Atlético não pagou mais jogadores e funcionários.

A escolha do novo presidente chega com a expectativa de pôr fim à crise política instaurada no clube desde a renúncia de Ziza Valadares, que alegou forte pressão de conselheiros e da própria torcida. O dirigente divulgou para a imprensa uma carta anônima na qual recebe ameaças de um suposto torcedor.

Com a renúncia de Ziza Valadares, eleito para o triênio 2007/2009, e posteriormente as dos quatro vice-presidentes, o Atlético ficou acéfalo, uma vez que o presidente do Conselho Deliberativo, João Baptista Ardizoni dos Reis, passou a responder pelo clube, mas não tem poder legal para decidir.

Recentemente, o vice-presidente do Conselho Deliberativo, Antônio Silva Passos, assumiu a presidência do Atlético, uma vez que João Baptista Ardizoni saiu de férias.

Atualizada às 18h34

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host