UOL Esporte Futebol
 
30/11/2008 - 20h58

Técnico do Atlético-MG lamenta "presente de grego" à torcida

Do UOL Esporte
Em Belo Horizonte
O técnico Marcelo Oliveira lamentou ter frustrado os 57.391 torcedores atleticanos que pagaram para acompanhar Atlético-MG e Santos, empate sem gols, neste domingo, no último jogo da equipe diante da torcida na temporada. Para o treinador, o time fez um jogo apático e não agrediu o adversário como deveria.

"Era interesse nosso dar um presente a essa torcida que, quando precisamos, esteve presente e, hoje (domingo) mais uma vez apareceu", comentou o treinador alvinegro. Antes do jogo, Marcelo Oliveira procurou motivar a equipe comparando a partida do Atlético com o jogo do São Paulo que, empatou em 1 a 1 com o Fluminense, neste domingo, e poderia ter sido campeão com uma rodada de antecedência.

"Era o dia de, diante de uma torcida imensa, a gente jogar essa `final´ com determinação, muita vibração acima de tudo, para buscarmos a vitória", disse o treinador alvinegro.

Para Marcelo Oliveira, pelo menos no começo da partida, os jogadores foram aplicados. "No início do jogo, até que isso aconteceu. O Atlético foi para cima, tinha um volume bom, chegou algumas vezes, pecou no último passe, no cruzamento, teve até duas boas finalizações com o Renan e o Castillo também e várias jogadas perto da área", comentou.

Mas, a apatia, segundo o treinador, começou a partir do 20 minutos da etapa inicial. "Uma apatia tomou conta do time, talvez em função do adversário, que jogava em uma proposta bem definida de ficar atrás, de aglomerar jogadores no meio-campo, de fazer duas linhas de quatro e não deixar o Atlético jogar", explicou.

Na etapa final, o treinador cobrou postura dos jogadores, mas o esforço dos atletas não foi suficiente para o gol sair. "Nós forçamos o jogo, adiantamos a marcação, melhoramos aquela apatia depois dos 20 minutos mas não foi suficiente", ressaltou Marcelo Oliveira.

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host