UOL Esporte Futebol
 
31/01/2009 - 11h23

Dunga cede à 'pressão' e convoca Amauri para a seleção brasileira

Do UOL Esporte*
Em São Paulo
O técnico Dunga decidiu ceder à 'pressão' pela convocação de Amauri, da Juventus, e confirmou o atacante no lugar de Luís Fabiano para o amistoso contra a Itália, no dia 10 de fevereiro, no Emirates Stadium, em Londres. O jogador espera pela liberação de seu clube, já que o prazo legal estabelecido pela Fifa para a convocação de jogadores que atuam no exterior já se esgotou.

ITALIANOS LAMENTAM CONVITE
AFP
Amauri chegou a ser especulado na seleção da Itália, mas vai jogar amistoso pelo Brasil
"Fim do sonho da Azzurra", escreve o Gazzetta dello Sport, que fazia campanha para que Amauri escolhesse defender a seleção italiana. Segundo a publicação, que lamenta o convite feito por Dunga, é o fim de uma novela que já durava mais de um ano.
LEIA MAIS
VEJA O PERFIL DE AMAURI
L. FABIANO QUER SE TRATAR NO SPFC
PÁGINA DA SELEÇÃO BRASILEIRA
DUNGA FEZ A ESCOLHA CERTA?
Amauri passa por grande fase no Campeonato Italiano e já havia pleiteado a sua convocação para a seleção brasileira por diversas vezes. A imprensa italiana também cobrava a presença do atacante na seleção, já que a suas boas exibições pelo campeonato local se repetem desde quando atuava no Palermo.

Por outro lado, Amauri está perto de receber cidadania italiana e poderia optar por defender a Azzurra. O técnico Marcelo Lippi chegou a dizer que, caso o jogador se naturalizasse, teria grandes chances de ser lembrado. A mídia do país também fazia campanha para que o atleta fizesse a escolha por defender a Itália.

O atacante da Juventus foi chamado por Dunga para ocupar o lugar de Luís Fabiano, que sofreu uma lesão no joelho esquerdo e ficará fora de combate por pelo menos quatro semanas. Após a primeira convocação do treinador para o amistoso contra a Itália, Amauri chegou a comentar que estava muito decepcionado.

Ao anunciar os jogadores que iriam para a Inglaterra na última segunda-feira, Dunga explicou que o jogador não havia recebido a chance porque atuar contra a Itália poderia ser uma pressão a mais. Além disso, o técnico justificou a sua escolha pelo fato de o rendimento de Amauri ter caído, segundo ele, por conta da cobrança por uma vaga na seleção.

Mas a alegria de Amauri pode durar pouco, uma vez que o presidente da Juventus, Giovanni Cobolli Gigli, declarou que não pretende liberar o jogador para o confronto na capital inglesa. O caso veio à tona logo após a derrota da equipe de Turim para o Cagliari por 3 a 2, pelo Campeonato Italiano. Amauri teve atuação apagada no confronto realizado no estádio Olímpico de Turim.

* Atualizada às 22h00

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host