Esporte

Brasil é eliminado pelo Irã nos pênaltis e faz pior campanha da história

Guillermo Legaria/AFP Photo
Irã saiu perdendo, mas conseguiu se recuperar na partida Imagem: Guillermo Legaria/AFP Photo

Do UOL, em São Paulo

21/09/2016 21h54

Chegou ao fim o sonho do Brasil em conquistar o hexacampeonato mundial de futsal na Colômbia. Nesta quarta-feira, a seleção brasileira foi eliminada pelo Irã nos pênaltis (3 a 2), após um empate por 4 a 4 no tempo normal e na prorrogação. Ari errou a segunda cobrança na série de três cobranças.

Os brasileiros, com gols de Falcão, chegaram a abrir 2 a 0, mas cederam o empate. Com isso, os iranianos garantiram vaga nas quartas de final da Copa do Mundo. 

Dono do melhor ataque da competição, com 29 gols marcados na primeira fase, o Brasil não conseguiu manter o desempenho contra os iranianos, que somaram quatro pontos nos três primeiros jogos - o adversário terminou na terceira posição, atrás de Azerbaijão e Espanha.


Só uma derrota na história 

Desde 1989, ano em que foi disputado o primeiro Mundial, o Brasil só havia perdido duas partidas na competição, ambas para a Espanha. Na primeira em 2000, os espanhóis fizeram 4 a 3 na final. Quatro anos depois, os rivais derrotaram os brasileiros na semifinal, nos pênaltis, assim como o Irã fez hoje.


Falcão vice-artilheiro do Mundial

Com os gols marcados nesta quarta-feira, o craque brasileiro superou Ricardinho, jogador da seleção portuguesa, com dez gols - o rival, porém, marcou dois contra a Costa Rica e chegou a 11.
 
O brasileiro ainda ampliou a vantagem como maior goleador da história das Copas. Já são 48 gols, cinco a mais que Manoel Tobias. Aos 39 anos, Falcão pode ter disputado seu último Mundial - ao fim da partida, o camisa 12 foi jogado para cima pelos jogadores do Irã.


Os gols do jogo

O Brasil fez 2 a 0 ainda na etapa inicial da partida. O primeiro gol foi marcado por Falcão, a 11 minutos do fim, após uma conclusão pelo lado esquerdo da quadra. Quatro minutos depois, o craque marcou um gol de placa ao tocar de letra depois de uma cobrança de falta ensaiada. 
 
O Irã respondeu rápido, com Tayebe, que conseguiu vencer o goleiro Tiago.a etapa final, o pivô Dieguinho fez um belo gol ao deslocar o arqueiro adversário com um toque leve 
por cima. Mas, novamente, os iranianos diminuíram rapidamente, com Kazemi, que chutou forte para marcar. Zadeh, na reta final, empatou e fez 3 a 3. 
 
Na prorrogação, o Brasil voltou a ficar na frente, mais uma vez com Falcão. O Irã, contudo, não se abateu e chegou ao empate. 
 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Esporte

Topo