UOL Esporte Futsal
 
16/10/2008 - 14h35

Em jogo tumultuado, Espanha bate a Itália e vai à final da Copa

Do UOL Esporte
Em São Paulo
Em confronto que reeditou a final da Copa do Mundo de futsal em 2004, a Espanha teve grandes dificuldades e, com um gol incrível no último lance da prorrogação, venceu a semifinal e irá defender o bicampeonato da modalidade contra o Brasil. A partida, disputada nesta quinta-feira, no Maracanãzinho, terminou com a vitória dos espanhóis por 3 a 2.

Equilibrado, o tempo normal do jogo terminou em 1 a 1, mesmo placar que se encaminhava a prorrogação. Na última jogada do tempo-extra, no entanto, o principal jogador da Itália, Foglia, tentou cortar contra-ataque da Espanha, mas jogou contra as próprias redes. Os italianos reclamaram com a arbitragem que o cronômetro já havia zerado. Porém, o gol foi confirmado a classificação espanhola também.

Agora, a Espanha irá enfrentar o Brasil com a possibilidade de aumentar ainda mais a sua hegemonia no futsal. As seleções entrarão na quadra do Maracanãzinho, no próximo domingo, às 10h30, para a disputa do título com duas campanhas perfeitas e prometem um grande jogo.

A partida que definiu a presença da Espanha na decisão do Mundial começou equilibrada. No entanto, a boa marcação italiana no setor defensivo foi quebrada logo aos 4min. O brasileiro naturalizado espanhol Fernandão fez grande jogada, para a finalização perfeita de Daniel.

Jogando com segurança, a Espanha seguiu firme na defesa na etapa complementar. Somente uma jogada individual poderia furar a defesa dos atuais bicampeões mundiais. E foi isso que aconteceu aos 7min. Foglia driblou quatro jogadores da Espanha, incluindo o goleiro, e empatou a partida. A partir dos dez minutos finais, porém, o jogo perdeu velocidade e as duas seleções preferiram cadenciar o ritmo e esperar pela prorrogação.

O tempo-extra começou com a Itália arriscando mais, e a torcida que ficou no ginásio para assistir o próximo rival do Brasil apoiava os ítalo-brasileiros. No entanto, Fernandão foi novamente decisivo. O pivô girou sobre a marcação e acertou o ângulo de Feller, no minuto final do primeiro tempo.

A Itália tentou dar o troco na segunda etapa e conseguiu com o goleiro-linha Grana. De bico, o italiano chutou no canto e venceu o goleiro Amado. No entanto, em uma jogada inacreditável, nos segundos finais da partida, a Espanha puxou contra-ataque e acertou a bola na trave. Foglia tentou o corte, mas desequilibrado, jogou a bola contra as próprias redes.

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host