UOL Esporte Futsal
 
19/10/2008 - 12h46

Empurrado pela torcida, Brasil vence Espanha nos pênaltis e é campeão

Renan Prates
No Rio de Janeiro *
Com o apoio da torcida, que pela primeira vez lotou o Maracanãzinho e incentivou a seleção brasileira a todo o momento, o Brasil se vingou da algoz Espanha ao vencer nos pênaltis (empate por 2 a 2 na prorrogação) e conquistar a Copa do Mundo pela quarta vez (seis se forem contados os dois títulos na época em que a competição era organizada pela Fifusa).

PRINCIPAIS LANCES DO JOGO
Sergio Moraes/Reuters
Brasil superou o trauma ao vencer em casa os espanhóis nos pênaltis
PRIMEIRO TEMPO
5min - Após chute de longe de Ciço, o Brasil chega com Falcão, que quase marca um belo gol no Maracanãzinho. O ala recebe na frente do goleiro Amado e toca de calcanhar e a bola sai.
11min- Depois de roubar a bola no campo de ataque, Falcão toca para Vinícius, que desperdiça a chance cara a cara com o goleiro Amado.
15min - Com três jogadores de ataque, contra um da defesa espanhola, Schumacher bate à esquerda do goleiro Amado.
SEGUNDO TEMPO
4min - GOOOOOLLLLL DO BRASIL!!! Em cobrança de escanteio, a bola batida por Marquinho desvia em Marcelo e tira o goleiro Amado da jogada.
8min - GOOOOOLLLLL DA ESPANHA!!! Os espanhóis não conseguiam criar jogadas de grande perigo, mas Torras chuta forte pela esquerda e empata a partida.
17min GOOOOOLLLLL DO BRASIL!!! Seleção aproveita bate-rebate após cobrança de escanteio. Em seguidas tentativas de vazar o goleiro Amada, Vinícius aproveita a sobra para colocar o Brasil em vantagem.
19min - GOOOOOLLLLL DA ESPANHA!!! Em falha da defesa brasileira, Álvaro aproveita sobre pela direita e empata novamente a partida.
PÁGINA DO MUNDIAL DE FUTSAL
PARABENIZE A SELEÇÃO DE FUTSAL
BLOG: FALCÃO PROVOCA ESPANHÓIS
FALCÃO É ELEITO O MELHOR DA COPA
VEJA AS FOTOS DA DECISÃO
FALCÃO: "TIREI 10 TONELADAS DAS COSTAS"
FRANKLIN: RESERVA ILUMINADO
PC EM DÚVIDA SOBRE CONTINUIDADE
TÉCNICO DEVERIA SER MANTIDO?
ESPANHÓIS: FALCÃO É COVARDE
O goleiro Franklin foi o grande herói da partida ao entrar somente para a disputa dos pênaltis e defender duas cobranças, garantindo o título.

"No momento certo eu fui iluminado, tinha treinado a semana toda para isso, ainda bem que correu tudo da melhor maneira possível", disse o herói da partida.

Desta forma, o Brasil empata o número de vitórias em partidas decisivas de Mundiais contra a Espanha - brasileiros venceram em 1996 e 2008 e perderam em 2000 e 2004 (semifinal). O título consagra a geração de Falcão e cia, que estava ameaçada de ficar marcada pela pecha de time que joga bonito e perde em decisões.

O título também consolida a soberania da seleção brasileira no esporte em Mundiais organizados pela Fifa. O Brasil chega a sua quarta conquista contra duas da Espanha (somente os dois países já foram campeões).

O jogo começou truncado, como uma boa decisão de campeonato. Mas o Brasil dominou as ações da partida desde o início. Lenísio, por duas vezes, ficou próximo de marcar, mas parou nas mãos de Luis Amado.

Falcão entrou aos 5min de partida, e foi protagonista das duas melhores chances do Brasil no primeiro tempo. Logo depois de entrar, o ala recebeu na área e emendou direto de calcanhar, e Amado fez grande defesa.

Na outra chance, em contra-ataque rápido, Falcão acionou o capitão Vinicius, que esteve muito próximo de marcar, mas outra vez Amado evitou, se tornando o destaque da etapa. Mas mesmo com o protagonismo de Amado, Tiago também teve uma boa atuação, evitando chance clara de Javi Rodriguez no início da partida.

O segundo tempo começou tenso, assim como o primeiro. Mas um lance inusitado tornou as coisas mais fáceis para o Brasil. Aos 4min, Marquinho cobrou lateral e Marcelo desviou para o gol, enganando Amado e abrindo o placar para a seleção brasileira.

Mas a Espanha não se entregou, mostrando que não entregaria fácil a partida. Aos 8min, Torras recebeu na esquerda e soltou a bomba. A bola foi no ângulo de Tiago.

O Brasil perdeu uma grande chance de gol aos 15min, quando Wilde pegou um rebote e quase marcou. Mas o gol do título saiu com muito sofrimento. Um minuto depois, em bate rebate no ataque, a bola sobrou na esquerda para Vinicius, que encheu o pé e acertou o ângulo de Amado, para delírio da torcida.

ANÁLISE DO JUCA
Crédito
"A decisão do Mundial de futsal foi empolgante, depois de um torneio quase todo desinteressante e uma garfada histórica na Itália"
LEIA O BLOG DO JUCA KFOURI
O técnico espanhol Venâncio Lopez usou o goleiro linha para tentar empatar. E numa falha da defesa brasileira, a Espanha atingiu seu objetivo. Faltando um minuto para o fim, Álvaro empatou, calando a torcida brasileira e levando a partida para a prorrogação.

Na prorrogação, a partida continuou parelha, com o Brasil dominando a posse da bola, e a Espanha se preparando para "dar o bote" e atacar na hora conveniente. Os brasileiros tiveram uma chance com Lenísio, e os espanhóis com Javi Rodriguez, e o jogo foi para os pênaltis.

Nas cobranças, o técnico PC de Oliveira decidiu escalar Franklin no gol no lugar de Tiago. As duas equipes marcaram alternadamente, até que Franklin defendeu o chute de Torras. Ari perdeu, mas Franklin parou o chute de Marcelo, garantindo o título do Brasil.

Satisfeito por conquistar o título contra o maior rival, Falcão não perdeu a chance de provocar os adversários, o que gerou um tumulto no final da partida. Os espanhóis acusam o ala de ter agredido o jogadro Álvaro, fato que foi negado por Falcão.

Mas o brasileiro assumiu que provocou os adversários. "Falei para eles irem embora porque os agüentei em clubes por 10 anos sempre com a história de terem me vencido no Mundial. Mas pude ter a felicidade de saber que os incomodo muito. Espero que eles pensem em mim o dia todo ainda".

* Atualizado às 16h47

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host