UOL Esporte Futsal
 
30/01/2009 - 07h00

Sem verba, Corinthians volta à Liga Futsal após 8 anos por meio de parceria

Felipe Munhoz
Em São Paulo
A falta de recursos financeiros deixou o Corinthians longe da Liga Futsal durante oito anos. Agora, o time alvinegro está de volta à competição graças a uma parceria com a Unip (Universidade Paulista) - com quem já formava uma sociedade desde o ano passado - e com a cidade de São Caetano do Sul, que detém uma das 19 franquias do torneio.

Divulgação
O elenco do Corinthians foi apresentado no dia 19 e treina desde o dia 20 de janeiro
LEIA MAIS SOBRE FUTSAL
CORINTHIANS APOSTA EM SIMI
"Neste tempo, o Corinthians ficou com o Futsal ativo nos campeonatos estaduais, jogos universitários (por causa da Unip), Jogos Regionais, entre outros. Faz oito anos que o clube não disputa a Liga Futsal por questões financeiras. O time viveu uma situação delicada, ainda vive uma situação delicada, e o pensamento do Corinthians é sempre entrar em uma competição podendo viabilizar um time competitivo. E isso só seria possível com uma parceria", explicou Roberto Toledo, conhecido como Roba, gerente de esportes terrestres da equipe.

A Liga Futsal, criada em 1996, contava com 20 equipes, que são as franquias do campeonato. Segundo a assessoria da Liga, neste ano, Ulbra e Macaé deixaram a competição e apenas uma das vagas foi preenchida, pelo Praia Clube, de Uberlândia (MG). Para entrar no torneio sem fazer parceria, o alvinegro teria que desembolsar um bom valor para comprar uma das vagas.

"Cada franquia custou R$ 375 mil quando foi comercializa pela Liga. Mas, como não tem mais para vender, agora cada clube que detém os direitos pode vender pelo preço que quiser. Temos casos que as ofertas chegaram a R$ 600 mil", ressaltou Laércio Graça, supervisor da parceria por parte de São Caetano.

Em 2008, o Corinthians manteve uma sociedade com a cidade de São Bernardo do Campo, por onde conquistou os Jogos Regionais, além do contrato com a Universidade Paulista. Agora, o São Caetano/Corinthians/Unip pretende colher mais frutos.

"O negócio é um fortalecimento das três partes. São três forças: o Corinthians com a imensidão da sua camisa, reconhecida no Brasil inteiro; o São Caetano com a vaga na Liga Futsal e todo o suporte da cidade; e a Unip com o nome e o apoio universitário. Fora, que a união representa uma melhor composição financeira", argumentou Laércio Graça.

TÍTULOS GANHOS PELO TIME NO PERÍODO LONGE DA LIGA
2001
Taça das Nações Unidas
Copa Internacional de Verão
2003
Torneio Tsuyoshi Enomura
Taça Cidade de Cuiabá
2004
Troféu Cidade de São Paulo
Metropolitano Divisão Especial
2005
Jal Internacional Jubileu de Ouro
2006
Copa Jal Internacional
Metropolitano Divisão Especial
2008
Taça Cidade de São Paulo
Jogos Regionais
MAIS SOBRE O CORINTHIANS
As despesas da equipe serão divididas. "O São Caetano paga o salário dos jogadores, do técnico e fica responsável pelo transporte fora de São Paulo. O Corinthians tem a sua disposição o material esportivo da Nike, a sede social e o transporte em São Paulo. A Unip oferece médicos, fisioterapeutas, bolsas de estudo e é responsável pela categoria Sub20", explicou o gerente de esportes terrestres do time do Parque São Jorge.

Para o dirigente corintiano, a pretensão da equipe é ficar entre os quatro primeiros do torneio.

Clubes de futebol no futsal
Para Hideraldo Jorge Santana Martins, vice-presidente administrativo da Confederação Brasileira de Futsal, a presença de uma equipe como o Corinthians ajuda a promover a competição. No entanto, ele ressaltou que está cada vez mais difícil contar com os clubes de futebol.

"Eu acredito que vai refletir muito bem para a competição. Vai motivar todas as demais equipes e vai atrair um público maior. Mas os clubes de futebol são focados no futebol, só investem em outras modalidades quando tem algum dirigente empenhado", disse.

"É uma pena, porque eles poderiam ganhar recursos com associados que não gostam de futebol e preferem outros esportes", complementou.

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host