Esporte

Decote de Jade chamou a atenção. 'Todos me perguntam se coloquei silicone'

Fábio Aleixo e Pedro Ivo Almeida

Do UOL, no Rio de Janeiro

18/12/2014 06h00

Uma lesão no ligamento do joelho esquerdo em agosto deste ano impediu a ginasta Jade Barbosa de ir ao Mundial de Nanning (CHN) com a seleção brasileira e competir durante todo o segundo semestre. Mas ainda assim, a atleta de 23 anos conseguiu se destacar na entrega do Prêmio Brasil Olímpico na terça-feira. Não pelos resultados. Mas sim pelo ousado decote e o volume dos seios, muito maior do que o exibido em competições.

E o crescimento dos peitos nada tem a ver com a implantação de próteses de silicone. Ele está totalmente ligado ao período em que a ginasta ficou afastada dos treinamentos para se recuperar da cirurgia à qual foi submetida. Nas últimas semanas, ela retomou as atividades de maneira moderada, focando apenas em alguns exercícios nas barras paralelas.

“Todo mundo pergunta se eu coloquei silicone, mas não fiz nada não. Sempre que fico muito tempo parada, o percentual de gordura do meu corpo aumenta e meus seios crescem. Não é algo exclusivo meu, acontece com quase todas as meninas da ginástica”, afirmou Jade em entrevista ao UOL Esporte.

“Eu me sinto mais mulher com os seios assim. Mas é algo que dói e incomoda na hora de fazer os exercícios. Com a volta do ritmo mais pesado dos treinos, com certeza o tamanho irá diminuir. Se não, fica até ruim para competir”, explicou a ginasta que se lesionou durante a disputa do Campeonato Brasileiro, semanas antes do embarque  para o Mundial.

Jade pretende retomar os treinos sem nenhuma espécie de restrição a partir de fevereiro do ano que vem. Atleta do Flamengo, ela tem como objetivo assegurar uma vaga na seleção permanente para 2015. No próximo ano, ela quer disputar os Jogos Pan-Americanos de Toronto (CAN), em agosto. Em outubro, que estar no Mundial de Glasgow (ESC) para ajudar a equipe brasileira a se classificar para os Jogos Olímpicos de 2016 e também assegurar a sua vaga individual.

“A próxima temporada é muito importante para a ginástica, principalmente visando à Olimpíada, que é meu grande objetivo. Meu foco é disputar os Jogos em casa. E quero muito conseguir essa medalha. Esse é o sonho. Mas, para isso, tenho que treinar muito”, disse a ginasta, que não revelou quantos quilos ganhou neste período de afastamento.

Jade disputou apenas uma Olimpíada na carreira. Em Pequim (CHN)-2008, participou de seis provas, entre individuais e coletivas. Seu melhor resultado foi a sétima colocação no salto sobre o cavalo. Em 2012, Jade ficou fora dos Jogos de Londres por não entrar em acordo com a Confederação Brasileira de Ginástica. A ginasta não aceitou assinar o termo em que se comprometia a usar os uniformes da entidade, com seus devidos patrocinadores.

Em Jogos Pan-Americanos, Jade tem três medalhas em apenas uma participação, no Rio de Janeiro, em 2007. Ela foi ouro no salto, prata por equipes e bronze no solo.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está fechada

Não é possivel enviar comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo