Esporte

Campeã olímpica pede investigação independente sobre abuso a ginastas

Do UOL, em São Paulo

23/01/2018 11h12

Uma das primeiras mulheres a denunciar o médico Larry Nassar por abuso sexual, a ginasta Aly Raisman pediu uma investigação independente sobre o escândalo com o ex-integrante da equipe de ginástica dos Estados Unidos (USA Gymnastics).

A ginasta, que conquistou seis medalhas olímpicas, criticou o Comitê Olímpico dos Estados Unidos e disse que a entidade está agindo “como se nenhuma atleta tivesse sido abusada”.

“Eles ainda não estão reconhecendo o próprio papel nesta bagunça. Responsabilidade zero”, disse Raisman, que fez um pedido: “Investigação independente! É isso que deve ser realizado para fazerem a coisa certa”, finalizou.

No último dia 16 de janeiro, começou nos Estados Unidos mais um julgamento por casos de abuso sexual do ex-médico ligado à federação. Ele já foi condenado em dezembro a 60 anos de prisão por posse de pornografia infantil e agora é julgado por ter molestado sete meninas, sendo três delas menores de idade.

Na lista de denúncias contra Nassar, já são 140 mulheres que admitem terem sofrido abusos do médico, incluindo atletas da seleção americana de ginástica, como a estrela Simone Biles, que conquistou cinco medalhas na Olimpíada do Rio de Janeiro.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está fechada

Não é possivel enviar comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo