Esporte

COI investigará abusos sexuais envolvendo ginastas dos Estados Unidos

Julia Nagy/Lansing State Journal via AP
Nassar foi condenado por abusar sexualmente de ginastas Imagem: Julia Nagy/Lansing State Journal via AP

Do UOL, em São Paulo

06/02/2018 09h15

O Comitê Olímpico Internacional investigará os casos de abuso sexual praticados pelo ex-médico da equipe de ginástica dos Estados Unidos, Larry Nassar. A entidade quer saber se Nassar era protegido por dirigentes locais.

A presidente da Comissão de Atletas do COI, Angela Ruggiero, informou em assembleia em PyeongChang, na Coreia do Sul, que irá a fundo no assunto sobre os relatos de abuso sexual dentro do esporte. O esclarecimento dos casos na ginástica ajudará na prevenção de futuros abusos, relatou Ruggiero.

Larry Nassar foi condenado a entre 40 e 175 anos de prisão por abuso sexual múltiplo de jovens ginastas, incluindo várias campeãs olímpicas, entre elas Simone Biles, Aly Raisman, McKayla Maroney e Gabby Douglas.

Nassar passou anos cometendo abusos sob a aparência de realizar funções médicas com as atletas.

O médico de 54 anos havia sido condenado anteriormente a 60 anos de prisão por pornografia infantil, outro aspecto do caso que levou à queda de grande parte da junta diretora da Federação de ginástica americana.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está fechada

Não é possivel enviar comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo