UOL Esporte Ginástica
 
28/01/2009 - 07h05

Por Mundial, Daiane acelera recuperação e 'boicota' primeiro semestre

Bruno Império
Em São Paulo
Daiane dos Santos corre contra o tempo para se recuperar de uma cirurgia realizada no final do ano passado e disputar o Mundial de Londres, em outubro. Para disputar a competição em alto nível, a ginasta gaúcha decidiu suspender sua participação em todas as competições do primeiro semestre de 2009. Aos 25 anos, Daiane ainda tem esperança de brigar por um lugar no pódio do torneio inglês.

DAIANE PREGA RENOVAÇÃO NO MUNDIAL
MAIS NOTÍCIAS DE GINÁSTICA
"Estou seguindo todas as recomendações médicas que me foram passadas e cuidando da parte física. Mesmo não podendo correr e fazer muitas atividades aeróbicas por causa do joelho, estou me cuidando para não ganhar muito peso", afirmou a ginasta. Afastada de torneios, Daiane não participará de pelo menos seis etapas da Copa do Mundo de ginástica.

No final do ano passado Daiane passou por uma osteotomia no joelho direiro, procedimento cirúrgico que tem por objetivo corrigir deformidades do esqueleto. Foi a quarta cirurgia de Daiane nos joelhos. Em 2001, a ginasta operou o tendão patelar do joelho esquerdo. Em 2003, semanas antes dos Jogos Pan-Americanos de Santo Domingo, Daiane fez uma artroscopia no direito. A terceira operação aconteceu em junho de 2004, vésperas dos Jogos de Atenas, quando a atleta tirou um pedaço de cartilagem novamente do joelho direito.

Mesmo sem competir desde os Jogos de Pequim, Daiane ainda consegue manter o peso próximo dos 41kg que tinha quando foi à China. A ginasta acabou ficando na sexta colocação geral do solo e colaborou para que a seleção brasileira alcançasse uma final olímpica pela primeira vez.

Antes dos Jogos, Daiane cogitava se aposentar em 2009. No entanto, agora, acredita que pode até melhorar seus resultados em Londres. Campeã mundial do solo em 2003, a gaúcha sequer conseguiu avançar à decisão do aparelho em que é especialista na última edição do torneio, realizada em Stuttgart, na Alemanha. Mesmo assim, Daiane está confiante. "Sinto que ainda posso fazer meu melhor. Se não, eu não competiria", decretou.

AS CIRURGIAS DE DAIANE
2001: Realizou uma operação no tendão patelar do joelho esquerdo
2003: Semanas antes dos Jogos Pan-Americanos de Santo Domingo, Daiane fez uma artroscopia no joelho direito
2004: A terceira operação aconteceu em junho de 2004, vésperas dos Jogos de Atenas, quando a atleta tirou um pedaço de cartilagem do joelho direito.
2008: Daiane foi submetida a uma osteotomia, procedimento cirúrgico que tem por objetivo corrigir deformidades do esqueleto.
GINASTAS COMENTAM CRISE
JADE BUSCA RECURSOS
Embora priorize o solo, Daiane ainda não conseguiu se exercitar no tablado desde a cirurgia. Por enquanto, a ginasta vem utilizando as instalações do Pinheiros, clube da capital paulista onde treina, apenas para trabalhar séries nas paralelas. Mesmo assim, não arrisca aterrissagens. "É um aparelho que não força o joelho. O único que posso praticar, por enquanto. Mas, depois do meio do ano, já estarei pronta para trabalhar minha apresentação no solo", completou.

Laís Souza, que também trabalha com Daiane no Pinheiros, já não está tão animada para o Mundial. Ela também se recupera de uma cirurgia no joelho direito. No ano passado, retirou pedaços de cartilagem do local e agora também tenta se recuperar.

"É complicado. O tempo para entrar em forma é curto e não quero ir para Londres apenas para participar. Não quero fazer prognósticos agora. Vamos esperar para ver como vou evoluir até outubro", disse a ginasta.

A equipe feminina ainda não foi definida pela Confederação Brasileira de Ginástica (CBG), mas Laís não é a única incerteza no time. Jade Barbosa, que sofre de uma lesão rara chamada necrose no capitato, em que seu punho direito tem má circulação de sangue no osso central, também não sabe se terá condições de competir em Londres.

Caso não consiga estar 100% recuperada para o torneio, é possível que ela arrisque somente uma apresentação na trave, que não força tanto a região machucada. Daniele Hypólito é a única das estrelas da seleção que se encontra em plena forma. O restante da equipe será definido por meio de uma seletiva ainda sem data definida

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host