Topo

Esporte


Bruno Souza é indicado para prêmio de melhor do mundo

09/03/2004 17h41

Da Redação
Em São Paulo

O armador Bruno Souza foi indicado pela Federação Internacional de Handebol (IHF) para concorrer ao prêmio de melhor do jogador do mundo em 2003. Há cinco anos na Liga Alemã, a mais forte do planeta, o jogador Frisch AUF Goppingen integra uma lista com outros dez atletas.

Divulgação 
Bruno Souza foi o autor do gol que classificou o Brasil para Atenas, na final do Pan-Americano, contra a Argentina
Para chegar aos dez nomes da lista, a IHF considerou a regularidade nas quadras e a forma como os jogadores divulgam o handebol fora delas. O trunfo de Bruno é justamente no último quesito, já que é apontado pela Confederação nacional como o "Embaixador Brasileiro" da modalidade.

"É um ponto alto na minha carreira, um reconhecimento muito grande do meu trabalho. A sensação é parecida com a felicidade do handebol brasileiro pela classificação para as Olimpíadas de Atenas, onde estarão os 12 melhores times do mundo. E eu estou entre os dez melhores do mundo nesta eleição. Sinto-me duplamente feliz, pois estou participando de fatos muito positivos para o Brasil", diz o jogador.

Bruno tem como adversários na eleição Ivano Balic (Croácia), Alberto Entrerrios Rodriguez (Espanha), Peter Gentzel (Suécia), Eric Gull (Argentina), Laszlo Nagy (Hungria), Patrick Cazal (França), Christian Schwarzer (Alemanha), Olafur Stefansson (Islândia) e Hussein Zaky (Egito).

"O pivô alemão tem boas chances de ficar com o título. Ele foi eleito o MVP do Campeonato Mundial do ano passado, está vivendo um ótimo momento com a seleção alemã e deve se aposentar em breve, por isso seria uma grande homenagem", comentou Bruno. "No início, era um sentimento surreal fazer parte da elite. Com o tempo, percebi que realmente eu era um deles, já que a maioria dos candidatos joga comigo na Liga Européia".

Bruno já tem um título do gênero. No ano passado, ele foi eleito o melhor atleta do handebol nacional, prêmio oferecido pelo Comitê Olímpico Brasileiro. "Foi uma satisfação enorme receber esta homenagem, pois eu nunca havia sido premiado no Brasil. Estou muito feliz em poder desenvolver na Seleção Brasileira tudo o que eu aprendi na Alemanha", afirmou.

No ano passado, o pivô francês Bertrand Gillefoi eleito o melhor do mundo. Neste ano, a eleição conta com uma novidade: o público poderá votar até o dia 1º de maio pela Internet, mandando um e-mail para ihf.office@ihf.info.

Mais Esporte