Esporte

Desatento, Brasil perde da Croácia e é eliminado do Mundial de handebol

AFP PHOTO / MARWAN NAAMANI
Brasil abriu dois pontos no primeiro tempo, com 15 a 13 no placar Imagem: AFP PHOTO / MARWAN NAAMANI

Do UOL, em São Paulo

25/01/2015 17h32

O Brasil esteve próximo de conquistar uma vaga inédita nas quartas de final do Mundial masculino de handebol neste domingo. No entanto, desatento, o time do técnico Jordi Ribera acabou derrotado pela Croácia de virada por 26 a 25, após abrir dois gols de vantagem (15 a 13) no primeiro tempo da partida.

Desta forma, a seleção brasileira masculina de handebol segue sem conseguir uma vaga entre os oito melhores do torneio. Até aqui, a melhor performance foi alcançada justamente no Mundial de 2013, na Espanha, quando o Brasil foi o 13º colocado.

Com a vaga, a Croácia - campeã mundial em 2003 - agora encara nas quartas de final o vencedor do duelo entre Polônia e Suécia, que se enfrentam nesta segunda-feira. Os jogos da próxima fase acontecem dois dias depois, na quarta-feira. Já a final acontece em 1º de fevereiro.

VEJA COMO FOI A PARTIDA LANCE A LANCE

Os croatas começaram o jogo passando a impressão de que poderiam vencer com facilidade, abrindo rapidamente 4 a 1 no placar. No entanto, com Zeba e Borges, o Brasil reagiu e diminuiu para 4 a 3, estabelecendo uma vantagem mínima que os rivais balcânicos mantiveram no decorrer de boa parte do primeiro tempo.

Mesmo assim, a seleção de Jordi Ribera cresceu na partida e empatou em 8 a 8, graças ao gol de Thiagus. João fez 9 a 8, obrigando a Croácia a correr atrás do resultado. Antes do intervalo, o Brasil ainda conseguiu abrir dois gols de vantagem, encerrando os primeiros 30 minutos com o placar de 15 a 13.

A vantagem, entretanto, foi rapidamente demolida no começo do segundo tempo, uma vez que o Brasil passou oito minutos sem conseguir balançar as redes. Os croatas não vacilaram e marcaram cinco gols, abrindo 18 a 15 no marcador.

A reação demorou, mas o Brasil conseguiu empatar em 19 a 19 e virar, marcando 20 a 19. Novamente, porém, o Brasil pecou pela falta de atenção, perdendo a dianteira do placar. No fim, os balcânicos viraram (23 a 22) e se mantiveram à frente. No desespero, o técnico Jordi Ribera buscou o goleiro-linha, mas sem conseguir o empate e a prorrogação.

Para lembrar

Brasil na frente
A seleção enfrentou, no Qatar, três semifinalistas do último mundial: Espanha, Croácia e Eslovênia. Nos três jogos, o Brasil chegou a liderar o placar no segundo tempo.

Goleiro do Brasil
Ricardo Nascimento, o Rick, goleiro da seleção, pegou quatro tiros de 7 m na partida. Com isso, ele igualou o número de defesas do goleiro austríaco Nikola Marinovic, que liderava sozinho a estatística no Mundial.

Cupic
Antes dos jogos de 2008, em Pequim, o croata sofreu um acidente. Ao tentar pular uma cerca, sua aliança ficou presa e ele perdeu a falange de dois dedos. Do anelar, não sobrou nenhuma articulação. No dedo mínimo, perdeu a falange.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está fechada

Não é possivel enviar comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo