Esporte

Duda Amorim: Não há barreiras para a mulher no esporte

Cinara Piccolo/Photo&Grafia
Imagem: Cinara Piccolo/Photo&Grafia

Eduarda Amorim*

Especial para o UOL

08/03/2015 06h00

O dia 8 de março tem sido cada vez mais comemorado e temos recebido cada vez mais homenagens. Na minha opinião, isso se deve à participação cada vez maior das mulheres em importantes setores. Mas, temos que lembrar, que o papel da mulher não é importante somente quando ela consegue destaque. Temos muitas mulheres guerreiras que lutam no dia a dia para criar filhos, conciliar a vida profissional com a vida familiar e merecem nossos aplausos. O papel da mulher é importante desde sempre. Por isso, neste dia, quero dar os parabéns a todas as mulheres, amigas, esposas, mães, batalhadoras e guerreiras e lembrar que elas têm que ser respeitadas e valorizadas todos os dias.

Como em outras áreas, no esporte, também temos alcançado um reconhecimento muito maior a cada dia. Eu jogo handebol, um esporte que tem me dado cada vez mais alegrias. Quando falamos em esporte de alto rendimento, sempre pensamos em títulos e, nesse quesito, posso dizer que fui imensamente recompensada.

Recentemente, fui eleita a melhor atleta de handebol do mundo e, com isso, fui muito requisitada para falar sobre o papel da mulher em várias esferas e, principalmente, no meio esportivo. Por isso, aproveito essas oportunidades que tenho tido para lembrar o quanto já conseguimos. Nós brasileiras do handebol somos muito valorizadas. Como atletas, conquistamos nosso espaço de trabalho e mostramos o nosso handebol para o mundo, confirmando que não há barreiras para a mulher no esporte.

Finalizo com uma mensagem para as meninas que estão começando agora no esporte. Elas devem ir em busca dos sonhos, independentemente da modalidade que escolherem. Que conquistem o seu lugar e, por mais que seja difícil, não desistam, pois todo o sacrifício vai valer a pena.
Para completar, não posso deixar de falar da mulher mais importante da minha vida: minha mãe. Um beijo especial para ela.

Eduarda Amorim, a Duda, foi eleita a melhor jogadora de handebol do mundo em 2014. Atualmente ela defende o Györi Audi Eto, da Hungria

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo