UOL Esporte Hipismo
 
24/10/2000 - 15h38

Henrique Garcia diz que enduro equestre tem que crescer mais no país

Da Redação
Em São Paulo

O cavaleiro paulista Henrique Garcia, que disputou o Campeonato Mundial de Enduro Eqüestre, no final de agosto na França, e participou de um curso de Veterinária, na Alemanha, está voltando no final deste mês de outubro ao Brasil. Ele disse que vê boas perspectivas para a modalidade, mas defende algumas mudanças na organização do esporte no País.

"As perspectivas para o enduro eqüestre do Brasil são muito boas, pois cada vez mais nossos cavaleiros de ponta ganham respeito no cenário mundial", disse Garcia. O cavaleiro já começa a trabalhar pensando nos Jogos Eqüestres Mundiais de 2002, em Jerez de La Frontera, na Espanha.

Para que a modalidade tenha um crescimento técnico, ele disse que espera que os dirigentes da modalidade escutem mais as equipes veterinárias e os cavaleiros. Para Garcia seria importante a criação de um ranking geral e abolir campeonatos separados, pois desta maneira o cavaleiro tem a oportunidade de programar melhor o seu calendário, sem ter de escolher entre uma prova e outra.

"O que precisa ser feito é um trabalho a longo prazo. Fazer uma seleção dos conjuntos o mais rápido possível e a partir daí buscar verba e o criterioso esquema de treinamento", afirma o cavaleiro.

Para Garcia é necessário aumentar o intercâmbio com outros países. Atualmente apenas os cavaleiros e amazonas de ponta é que têm participado de provas no exterior.

"O enduro eqüestre pode virar uma modalidade de competidores profissionais, porém, acredito que este é um passo muito à frente", disse Garcia.

Placar UOL no iPhone

Hospedagem: UOL Host