UOL Esporte Hipismo
 
09/11/2004 - 17h13

Advogado irlandês diz que contra-prova de cavalo deu positivo

Das agências internacionais
Em Dublin (Irlanda)
A amostra B de sangue retirada do cavalo Waterford Crystal após as Olimpíadas de Atenas confirmou o doping do animal, informou nesta terça-feira o advogado do cavaleiro Cian O'Connor em entrevista à televisão irlandesa RTE. O resultado pode beneficiar o brasileiro Rodrigo Pessoa, que fica com a medalha de ouro na prova de saltos caso o conjunto de O'Connor seja desclassificado.

Em entrevista à RTE, o advogado de O'Connor, Andrew Coonan, afirmou que foram encontrados traços das substâncias flufenazina e zuclopentixol no sangue do animal. As drogas, usadas em humanos no tratamento de estados psicóticos, podem ter influenciado no desempenho de Waterford Crystal na competição.

Coonan, no entanto, espera que o próprio exame seja usado como prova à favor de O'Connor e do cavalo Waterford Crystal. Segundo ele, a quantidade das substâncias encontradas no sangue do cavalo não é suficiente para desclassificá-lo da competição.

O advogado acredita que a FEI (Federação Eqüestre Internacional) vai manter a medalha de ouro de Cian O'Connor, já que, em sua opinião, ficou provado que o cavalo não se beneficiou do uso dos medicamentos.

A EFI (Federação Eqüestre da Irlanda) e a FEI não confirmaram a informação divulgada pela TV irlandesa. A amostra de sangue foi enviada para ser examinada em Nova York após o sumiço da porção B de urina, que seria avaliada na Inglaterra.

Leia mais

Placar UOL no iPhone

Hospedagem: UOL Host