UOL Esporte Hipismo
 
07/04/2005 - 18h24

Irlandês desiste de apelação, e Pessoa "herda" ouro olímpico

Das agências internacionais
Em Dublin (Irlanda)
O cavaleiro irlandês Cian O'Connor afirmou nesta quinta-feira que não vai apelar da decisão da Federação Eqüestre Internacional (Fei) de cassar a medalha de ouro conquistada nos Jogos Olímpicos de Atenas.

"Talvez fosse possível manter a medalha de ouro com uma apelação. No entanto, para o bem do esporte e para evitar mais controvérsias, eu decidi aceitar a decisão da Fei", afirmou o irlandês.

AFP 
Com desistência de irlandês, Rodrigo Pessoa deve enfim receber o ouro
Com isso, o título olímpico deve mesmo passar para as mãos do brasileiro Rodrigo Pessoa, que deixou a Grécia com o segundo lugar. O norte-americano Chris Kappler herdará a prata de Pessoa, enquanto o alemão Marco Kutscher ganhará o bronze.

"Não posso negar que quando recebi a notícia tive um certo frio na barriga. Como já falei antes, não é a forma como gostaria de ganhar a medalha de ouro, mas ela será minha e do povo brasileiro, e estou feliz por isso", comentou o brasileiro.

A alteração no resultado ainda precisa ser confirmada pela Fei, mas é dada como praticamente certa pelo próprio Pessoa. A expectativa é que as medalhas sejam entregues antes da final da Copa do Mundo, entre 20 a 24, nos EUA.

"Adoraria poder ter escutado o hino do Brasil e ter ocupado o lugar mais alto do pódio, mas não deu, paciência. Agora sim podemos comemorar", completou Pessoa, que está em Arezzo, na Itália, para participar do Toscana Tour, que termina no próximo domingo.

Esta seria a quinta medalha de ouro do Brasil em Atenas, um recorde na história do esporte nacional em Olimpíadas. Com a mudança, o país ficaria com cinco ouros, duas pratas e três bronzes, e subiria do 18º para o 16º lugar no quadro geral de medalhas.

No mês passado, a entidade máxima do hipismo mundial desclassificou O'Connor dos Jogos de 2004 e impôs a ele uma suspensão de três meses por causa do doping de sua montaria.

Exames constataram a presença de drogas utilizadas em humanos no organizmo do cavalo Waterford Crystal. O comitê de arbitragem da Fei, porém, reconheceu que O'Connor não tentou melhorar o desempenho do animal com as substâncias.

"Tudo o que fiz até hoje foi para limpar o meu nome, e estou feliz por ter conseguido isso", disse O'Connor. "Obviamente, a perda de uma medalha de ouro é uma decepção para mim e para o povo da Irlanda", completou.

Leia mais

Placar UOL no iPhone

Hospedagem: UOL Host