UOL Esporte Hipismo
 
23/04/2008 - 16h10

Athina Onassis 2008 alcança topo e coloca hipismo como a F-1

Antoine Morel
Em São Paulo
Evento de maior expressão no Brasil desde 2007, o Athina Onassis Internacional Show assume em 2008 a postura de um dos melhores do mundo de salto e receberá a final do Global Champions Tour - circuito que reúne oito campeonatos pelo mundo e é avalizado pela Federação Internacional de Hipismo.

Organizado por Álvaro Affonso de Miranda Neto, o Doda, o torneio será realizado entre os dias 8 a 12 de outubro no Brasil e terá a incumbência de fechar o circuito, com a maior premiação de todos.

Com um total de US$ 2,798 milhões em prêmios, o Athina trabalha para melhorar a estrutura de 2007 e incentivar ainda mais a prática do esporte no país. A idéia, porém, não é popularizar. "Podemos comparar com a Fórmula 1. A idéia não é popularizar. A idéia é popularizar para os nossos telespectadores", afirmou André Beck, empresário que também organiza a competição em São Paulo, que fechou a cobertura com um televisão paga.

Segundo Doda, o hipismo não é um esporte barato, mas torneios deste nível podem atrair o público, que não precisa de um cavalo para começar a saltar. "Na Hípica, as aulas custam R$ 400 reais por semana. Não é um valor acessível a todos, eu sei, mas não dá para dizer que é um esporte de elite", explicou.

O Athina de 2008 assume importância não só para as novas gerações, mas para os próprios cavaleiros. Os 25 melhores conjuntos das sétimas primeiras edições do circuito - em Doha, Hamburgo, Cannes, Monte Carlo, Estoril, Valkenswaard e Arezzo - disputarão o prêmio de US$ 1 milhão para o vencedor.

"A Global Champions Tour é a Fórmula 1 do hipismo", analisou Doda. "A gente tem que fazer no mínimo igual ou até melhor que ano passado", completou o cavaleiro, que antes da competição em São Paulo ainda tenta disputar os Jogos Olímpicos de Pequim.

Placar UOL no iPhone

Hospedagem: UOL Host