UOL Esporte Lutas
 
31/05/2009 - 11h21

Corrêa conquista a prata em Moscou; Tiago Camilo é bronze em novo peso

Do UOL Esporte
Em São Paulo
O brasileiro Luciano Corrêa conquistou a medalha de prata no Grand Slam de Moscou de Judô, realizado na Rússia. Neste domingo, ele chegou à decisão da categoria até 100 kg, mas terminou derrotado. A seleção nacional ainda teve um bronze com Tiago Camilo, voltando a competir internacionalmente e iniciando seu ciclo olímpico em um novo peso, até 90 kg.

PRATA E BRONZE PARA O BRASIL
CBJ/Divulgação
Corrêa ficou com a prata, depois de perder a decisão para o judoca da Coréia do Sul
CBJ/Divulgação
Tiago Camilo teve um bom resultado no peso até 90 kg, com a medalha de bronze
LEANDRO GUILHEIRO FICA EM QUINTO
LEIA MAIS NOTÍCIAS DE JUDÔ NO UOL
Na decisão, Côrrea, atual campeão de sua categoria, teve pela frente Hee -Tae Hwang, da Coréia do Sul. Apesar de ter boas chances no final, ele somou mais punições que o adversário e não conseguiu ficar com a medalha dourada.

"Desde as Olimpíadas dei um tempo para me recuperar e tive um bom começo de temporada. Estou com a caderneta aberta, anotando tudo o que tenho que melhorar se quiser me classificar para o Mundial da Holanda, em agosto. O trabalho recomeça amanhã", afirmou o medalhista de prata. premiado em US$ 3 mil.

Luciano Corrêa, de 26 anos teve outros três judocas pelo caminho. Na primeira fase, ele venceu Sander Maripuu, da Estônia, por ippon. Logo em seguida, teve pela frente o polonês Przemyslaw Matyjaszek e triunfou por waza-ari. A vaga na semifinal foi garantida após derrotar por yuko o alemão Dimitri Peters.

Na categoria até 90 kg, pela qual Tiago Camilo voltou a disputar internacionalmente, mas na qual já conquistou o ouro no Pan-Americano do Rio em 2007, o judoca teve uma boa experiência. Ainda se adaptando, ele saiu da competição russa com a medalha de bronze.

"Me surpreendi por ter competido tão bem na nova categoria logo na primeira competição. Fico feliz com o bronze, embora saiba que poderia ter ido mais longe até", analisou Camilo, aprovando o resultado.

Camilo, medalhista de bronze entre os judocas de até 81 kg em Pequim, em 2008, foi derrotado na semifinal por Andrei Kazusionak, de Belarus, pela pontuação de um ippon.

A competição marcou a primeira experiência com a nova regra em que não há repescagem na disputa por medalhas. Assim, os dois semifinalistas que são derrotados - como aconteceu com Camilo - ficam com a medalha de bronze, de maneira semelhante ao que acontece no boxe, em Olimpíadas.

Mais brasileiros
Outros brasileiros que foram ao tatame, mas com menos sucesso, foram Guilherme Luna, Daniel Hernanes e Eduardo Santos. O primeiro acabou eliminado já na primeira luta da competição russa, com um ippon dado pelo russo Murat Shadov, na categoria até 81 kg. Daniel Hernanes, da categoria acima de 100 kg, também não passou do primeiro combate, sendo derrotado por yuko por Abdulo Tangriev, do Uzbequistão.

Quem se deu melhor foi Eduardo Santos, que ficou a uma vitória da medalha. Ele perdeu as quartas de final para o japonês Takashi Ono, após vitórias nas etapas iniciais. No sábado, o Brasil ficou sem medalhas e teve como melhor resultado o quinto lugar de Leandro Guilheiro (categoria até 73 kg).

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host