UOL Esporte Lutas
 
07/12/2006 - 23h06

Durán e Whitaker são escolhidos para o Hall da Fama

Das agências internacionais
Em Canastota (EUA)
O panamenho Roberto "Manos De Piedra" Durán e o norte-americano Pernell "Sweet Pea" Whitaker, que já foram campeões mundiais em quatro pesos diferentes, encabeçam a lista de personalidades eleitas nesta quinta-feira para o Hall da Fama do boxe mundial. Além deles, os mexicanos Ricardo "Finito" López e Jose Suleimán e o treinador argentino Amílcar Brusa foram agraciados.

EFE
"Manos de Piedra" Durán é um dos eleitos para o Hall da Fama do boxe mundial
Durán, agora com 55 anos, começou a lutar profissionalmente em 1967 e se aposentou em 2001. Atualmente, ele trabalha como promotor de boxe no Panamá.

Em uma carreira de quase cinco décadas, "Mano de Piedra" Durán tem o recorde de 103 vitórias e 16 derrotas, com 70 nocautes e conquistou os cinturões mundiais dos pesos ligero (1972-1979), meio médio (1980), super meio médio (1983) e médio (1989-1990).

O panamenho protagonizou três combates épicos na década de 80, contra o lendário Sugar Ray Leonard, também integrante do Hall da Fama.

Whitaker, que em seu cartel como profissional soma 40 vitórias, quatro empates e uma derrota, foi um canhoto de muitos recursos técnicos e que ganhou mais de 200 combates amadores antes de ganhar a medalha de ouro no peso ligeiro dos Jogos Olímpicos de Los Angeles, em 1984.

Depois de se tornar profissional em novembro do mesmo ano, venceu os cinturões dos ligeiros pela FIB (Federação Internacional de Boxe), meio médio do CMB (Conselho Mundial) de 1993 a 1997 e médio ligeiro da AMB (Associação Mundial) em 1995.

"Finito" López foi um dos maiores vencedores de todos os tempos, sem nenhuma derrota. Aposentado em setembro de 2001, ele somou 51 vitórias e apenas um empate, com 38 vitórias por nocaute.

Ele conquistou o título mundial no peso mínino em 25 de outubro de 1990, depois de superar o japonês Hideyuki Okashi, e defendeu seu cinturão com êxito até a aposentadoria.

Sulaiman esteve à frente do CMB por 35 anos consecutivos, logo depois de assumir o cargo em um congresso realizado en Túnez.

Brusa treinou boxeadores por 54 anos e, entre seus grandes campeões, figuram os argentinos Carlos Monzón, campeão dos médios que morreu em um acidente automobilístico, e Carlos Baldomir, que dominou o meio médio, falecido em 4 de novembro.

Também foram escolhidos postumamente o porto-riquenho Pedro Montañîz, que disputou o cetro mundial dos ligeiros em 1924 diante do norte-americano Henry Armstrong, e o promotor cubano Cuco Conde.

Placar UOL no iPhone

Hospedagem: UOL Host