Topo

Esporte


Após escândalos, sumô acumula quase US$ 50 mi em dívidas e vê prestígio abalado no Japão

Das agências internacionais, em Tóquio (Japão)

22/02/2012 11h20

Um dos esportes mais tradicionais do Japão, o sumô passa por uma série crise no país e só em 2011 acumulou dívidas que chegam quase a US$ 50 milhões (R$ 85,56 milhões). A situação piorou com a divulgação de um escândalo de manipulação de resultados que desencadeou o “black-out” da televisão e um alerta do governo.


“Nós nos encontramos em uma posição extremamente difícil. Temos que enfrentar o problema e rapidamente restaurar a fé do público no sumô”, afirmou Kitanoumi, presidente da Associação Japonesa de Sumô (ACC).

Depois que uma operação policial descobriu por meio de mensagens trocadas por telefones celulares um esquema de manipulação de resultados, a entidade que comanda a modalidade no Japão foi obrigada a suspender o último torneio da primavera.

Além desse escândalo, o esporte ainda foi alvo de outra polêmica no final do ano passado, quando o chefe de um ginásio de sumô atacou com os lutadores com um taco de golfe.

As polêmicas levaram a demissão em massa dos envolvidos com o sumô, que em conjunto com prisões e condenações abalaram a imagem do esporte perante o público e ainda colocaram em risco os incentivos ficais especiais oferecidos pelo governo que avisou que a modalidade precisa “limpar o nome" para não perder o benefício.

Mais Esporte