Topo

Esporte

Irã impede lutadores americanos de entrarem no país após veto de Trump

AFP PHOTO / Jack GUEZ
Imagem: AFP PHOTO / Jack GUEZ

Do UOL, em São Paulo

03/02/2017 10h22

O Irã vetou a entrada no país dos integrantes da seleção americana de luta olímpica para a disputa da Copa do Mundo entre os dias 16 e 17 de fevereiro. O banimento é uma resposta à determinação do presidente Donald Trump de banir a entrada de iranianos e cidadãos de seis outros países no solo americano por um período de 90 dias.

A informação da rejeição da entrada dos americanos no Irã foi dada por Bahram Qasemi, porta-voz do Ministro de Relações Exteriores do país.

De acordo com a Agência de Notícias da República Islâmica (IRNA), Qasemi disse que a política de Trump foi determinante para o veto.

No começo desta semana, a União Mundial de Luta (United Word Wresling, UWW) havia manifestado que faria o possível para possibilitar a participação dos americanos no torneio.

"A cooperação entre as federações americana e iraniana se tornaram uma referência para nosso esporte. Competidores destas nações sempre demonstraram o mais alto nível de esportividade e a interação capturada em fotos se tornaram sinônimo da habilidade de nosso esporte em transcender a política", disse a UWW por meio de nota.

A federação americana (USA Wrestling) tinha anunciado a intenção de mandar uma delegação de 13 atletas, dois técnicos, um árbitro, um médico,  um analista de vídeo e delegados técnicos para o Irã.

A entidade já pediu um posicionamento da UWW sobre o tema.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte