Topo

Esporte

Barrado na masculina, trans vence luta feminina e suscita debate nos EUA

Jae S. Lee/AP
Mack Beggs vence adversária em torneio de luta no Texas, nos EUA Imagem: Jae S. Lee/AP

Do UOL, em São Paulo

25/02/2018 17h41

Um lutador transsexual venceu competição de luta greco-romana do Texas, nos EUA, na categoria para mulheres e trouxe à tona a polêmica sobre a troca de sexo no esporte. Mark Beggs, 18, que está no processo de transição de feminino para masculino, derrotou Chelsea Sanchez, neste sábado (24), numa escola próxima de Dallas, em competição para estudantes do ensino médio.

O campeão, que faz tratamento com baixas doses de testosterona, chegou invicto à final.

Ele pediu para competir no torneio para homens, mas foi barrado pelo regulamento das escolas públicas do Texas, que determina que os atletas participem da modalidade do sexo com que nasceram. Além disso, uma medida judicial impediu a entrada de Beggs na categoria masculina.

A vitória despertou, no Texas, um intenso debate entre sobre a legitimidade e equidade da participação de transsexuais em competições femininas e também sobre os direitos da população LGBT.

Jason Fochtman/AP
Imagem: Jason Fochtman/AP

A mãe do lutador, Angela Mecnew, no entanto, minimizou as críticas de que o filho teria vantagem física pelo uso de hormônios masculinos. “[A vitória] tem mais a ver com habilidade e disciplina do que com a força.” Também não permitiu, por sua vez, que ele concedesse entrevistas.

“As pessoas pensam que Beggs está batendo em meninas ... As garotas com quem ele luta são oponentes difíceis”, acrescentou.

No ano passado, diante da mesma polêmica, Beggs afirmou ao canal ESPN que os políticos dos EUA deveriam dar mais atenção sobre a questão transsexual no esporte. “Eles deveriam mudar as leis e me ver lutando com os meninos. Porque eu sou um menino. E isso faz muito mais sentido.”

*com informações da Associated Press

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte