Topo

MMA


Polícia: Lutador do UFC, Alex Cowboy é procurado após agredir ex-esposa

Rigel Salazar/ Ag. Fight
Alex Cowboy é procurado pela polícia Imagem: Rigel Salazar/ Ag. Fight

Gustavo Setti

Do UOL, em São Paulo

2019-05-25T19:49:58

2019-05-26T15:43:28

25/05/2019 19h49Atualizada em 26/05/2019 15h43

O lutador do UFC Alex Oliveira "Cowboy" é procurado pela Polícia Civil após agredir a ex-esposa e pilotar uma moto com o filho de 5 meses, em Três Rios (RJ). O episódio ocorreu hoje de manhã na casa dos pais dele.

De acordo com o delegado André Lourenço, da 108ª DP - Três Rios, o primeiro fato envolvendo Cowboy aconteceu na madrugada de hoje. Ele teria se envolvido em confusão com um segurança em uma festa na Ilha de Capri. "Parece que eles têm uma desavença antiga. O segurança prestou queixa por ameaça. Segundo ele, o Alex estava com evidentes sinais de estar alcoolizado", explicou o delegado ao UOL Esporte por telefone.

Mais tarde, por volta de 9h, o lutador estava na casa dos pais dele quando entrou em contato com a ex-esposa e pediu que ela levasse o filho para que ele pudesse vê-lo. O delegado informou que, quando ela chegou, ele não estava, mas logo depois chegou em uma motocicleta.

"Segundo a ex-companheira, ele estava aparentando embriaguez e queria pegar a criança e sair com a motocicleta. Eles iniciaram uma discussão, e ele a teria agredido com socos na cabeça e tapas. Os pais dele intervieram, a colocaram para dentro de casa, mas ele, bastante agitado, teria quebrado a porta do quarto e a agredido novamente", disse.

"Ela tirou a chave da moto dele, mas ele recuperou a chave, pegou a criança e saiu dirigindo. A Polícia foi acionada, localizou a criança em uma propriedade próxima com a irmã dele, e ele não estava no local. Ele não foi localizado até agora", finalizou.

Foi feito registro de ameaça, lesão corporal, injúria e perigo para vida ou saúde de outrem. A ex-esposa do lutador foi encaminhada para exame de corpo e delito.

O delegado já instaurou inquérito. Agora, o juiz poderá pedir a prisão preventiva do lutador. Assim que Cowboy for localizado, ele será encaminhado para a delegacia para prestar esclarecimentos.

Procurado, o empresário de Cowboy, Alex Davis, disse que não há mandado de prisão contra o atleta e que ele pretende se apresentar. "Ele irá, junto com seu advogado, ao encontro do delegado responsável, dar a sua versão do ocorrido, oportunamente", afirmou o agente.