UOL Esporte Lutas
 
19/04/2009 - 07h00

Shogun rouba a cena, e Anderson Silva faz história no UFC 97

Do UOL Esporte
Em São Paulo
BRASILEIROS BRILHAM NO UFC 97
AP Photo/The Canadian Press/Ryan Remiorz
Shogun acertou um cruzado e nocauteou o ex-campeão e lenda do UFC Chuck Liddell
AP Photo/The Canadian Press/Ryan Remiorz
Com isso, o brasileiro voltou aos holofotes do MMA e se firmou no quadro do UFC
AP Photo/The Canadian Press/Ryan Remiorz
Com essa derrota, Chuck Liddell deve se aposentar de sua vitoriosa carreira no MMA
AP Photo/The Canadian Press/Ryan Remiorz
Já Anderson Silva fez uma luta morna contra o também brasileiro Thales Leites
AP Photo/The Canadian Press/Ryan Remiorz
"The Spider" manteve o cinturão dos médios e quebrou recordes no UFC
CONFIRA MAIS IMAGENS DO UFC 97
ANDERSON MANTÉM CINTURÃO
SHOGUN "APOSENTA" LIDDELL
BANHA ABRE NOITE COM VITÓRIA
KONGO NOCAUTEIA HARDONK
SOSZYNSKI FINALIZA STANN
LEIA MAIS NOTÍCIAS SOBRE LUTAS
Mais uma vez os brasileiros foram destaques de uma edição do Ultimate Fighting Championship. Mas na noite deste sábado, não foi a estrela do torneio que brilhou no UFC. Com Anderson Silva fazendo uma luta morna para manter o cinturão dos médios, a grande atração foi a volta da boa forma e da competitividade do curitibano Maurício Shogun.

Credenciado como um dos maiores lutadores do extinto Pride, onde foi campeão, o brasileiro não foi bem em sua chegada ao UFC. Depois de perder na estreia para Forrest Griffin, teve uma vitória pouco convincente contra o experiente Mark Coleman no ano passado e foi muito contestado, precisando de uma vitória para provar seu valor.

Mas mesmo lutando contra Chuck Liddell, ex-campeão e lenda do UFC, Shogun precisou de pouco tempo para mostrar que estava próximo de sua melhor forma. Com golpes rápidos e certeiros, nocauteou seu adversário a 30 segundo do fim do primeiro round, sem ter sido ameaçado em nenhum momento.

"Estou muito feliz com essa vitória, pois Liddell é uma lenda. Obrigado a todos, principalmente ao Dana [White, presidente do UFC]", afirmou Shogun, que ainda evitou opinar sobre um possível próximo adversário. "Eu enfrento qualquer um. Nunca escolhi rival e não vai ser agora que vou fazer. Quem o Dana escolher eu vou lutar."

Além de voltar a ter destaque no mundo do vale-tudo, Maurício Shogun pode ter decretado a aposentadoria de Liddell. Agora com quatro derrotas em suas últimas cinco lutas no UFC, ele precisava de uma vitória para garantir sua permanência na firma.

"Estou muito desapontado, mas ele foi um grande adversário", disse Chuck Liddell após ser nocauteado. "Ainda não sei o que vou fazer [sobre a aposentadoria]. Agora vou para casa e conversar com o meu pessoal para decidir o futuro."

Já Anderson Silva fez história no octagon em Montreal, mesmo tendo uma luta morna e sob muitas vaias dos torcedores canadenses. Com esse resultado positivo sobre seu conterrâneo Thales Leites, o brasileiro quebrou o recorde de vitórias consecutivas em eventos do UFC, completando nove no total. Ele deixa para trás Jon Fitch e a lenda brasileira Royce Gracie, ambos com oito vitórias seguidas.

Além disso, "The Spider" igualou o recorde de defesas de títulos bem sucedidas no UFC. Agora são cinco no total, assim como já haviam conseguido os norte-americanos Matt Hughes e Tito Ortiz. Essa poderia ser a sexta se Travis Lutter, seu rival no UFC 67, não tivesse ficado acima do peso da categoria, invalidando a defesa do título.

Mesmo com essas conquistas, Anderson Silva se mostrou chateado com as vaias dos canadenses. "Fiz meu trabalho da melhor maneira possível e estou aqui para mostrar que sou melhor. Não posso fazer o que eles querem sempre. Meu trabalho precisa ser respeitado", disse.

"Foi tudo bem feito, mas infelizmente nem sempre se pode agradar ao público. Nem todos entendem o que se passa aqui dentro [do octagon], mas temos de relevar, pois são eles que compram ingressos e pagam nosso salário. Tem muito lutador bom aqui e todo mundo precisa ser respeitado", finalizou.

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host