Topo

MMA


Dana enaltece Amanda Nunes e a coloca no mesmo nível que Jon Jones

Josh Hedges/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images
Amanda Nunes comemora com seus dois cinturões do UFC após vitória contra Cyborg Imagem: Josh Hedges/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images

Ag. Fight

20/01/2019 11h03

Amanda Nunes fez história ao se tornar a primeira mulher a conquistar dois cinturões de forma simultânea no UFC. O nocaute aplicado em Cris 'Cyborg' credenciou a baiana com a maior lutadora de todos os tempos. No entanto, Dana White foi além e comparou a 'Leoa' com um dos melhores atletas da atualidade entre os homens: Jon Jones.

Durante entrevista ao site 'TMZ Sports', o cartola do Ultimate exaltou os feitos alcançados por Amanda, que conquistou o título dos pesos-penas (66 kg) no dia 29 de dezembro. Mas, ao comparar a atual bicampeã do UFC com Jones, Dana recuou e se conteve em apontar os dois como os melhores hoje em dia no MMA.

"Sim, ela (Amanda) é a melhor lutadora de todos os tempos. Nós estabelecemos que a vencedora da luta (entre as campeãs) do peso-galo e pena seria a melhor atleta da história. Olha, quando você ganha dois cinturões - toda a questão de 'champ-champ' (campeã-campeã) é real. Ela ganhou dois cinturões, derrotou a Cyborg, a atleta mais temida do mundo, e fez parecer fácil", cravou White, antes de comparar Nunes com Jones.

"(Quem é melhor Jones ou Amanda) Olha, agora, se você analisar o momento da Amanda Nunes, ela tem sido mais ativa, lutou contra as melhores do mundo, conquistou dois cinturões de duas categorias diferentes. Jon Jones fez o mesmo, ele lutou contra os melhores lutadores do mundo. Se você olhar quem ele derrotou nos meio-pesados, só assassinos. O fato de ele ter vencido Daniel Cormier duas vezes é inacreditável, porque 'DC' é um atleta inacreditável, é incrível. Mas veremos o que vem pela frente para Jon Jones", completou o chefão da liga mais famosa do planeta.

Coincidentemente, Jones e Amanda atuaram no mesmo card em suas últimas aparições no Ultimate. Amanda chocou o mundo ao nocautear Cyborg, e Bones retomou o cinturão dos meio-pesados (93 kg) ao vencer Alexander Gustafsson pela segunda vez na carreira. O americano e a brasileira foram as principais estrelas do último card da organização do ano de 2018 - UFC 232, em Inglewood (EUA).