MMA

Dos Anjos desdenha "cinturões amadores" de McGregor e vê irlandês com medo

AP Photo/Brandon Wade
Rafael dos Anjos está confiante em manter cinturão do UFC Imagem: AP Photo/Brandon Wade

Do UOL, em São Paulo

14/01/2016 16h45

O campeão dos leves do UFC, Rafael dos Anjos, não está preocupado com a possibilidade de perder seu cinturão para Conor McGregor no dia 5 de março, em Las Vegas.

Em entrevista ao site MMA Fighting, o campeão ressaltou que o rival não conseguirá repetir o feito conquistado em seu país, quando deteve dois cinturões do evento Cage Warriors.

“A divisão dos leves do UFC não é como o cinturão que ele conquistou na Irlanda, quando ele lutou com um cara que tinha cartel de duas vitórias e sete derrotas. É um mundo diferente. Ele lutou contra caras que nem tem páginas no Sherdog (site especializado em lutadores profissionais de MMA). Ele detém cinturões de um show amador na Irlanda. É uma história completamente diferente ter dois cinturões no UFC”, declarou Rafael dos Anjos.

Geralmente respeitoso, Rafael dos Anjos mudou o tom ao provocar o irlandês, questionando a relevância de seus cinturões e dizendo que nenhum tipo de provocação irá afeta-lo.

“A divisão dos leves é diferente. Todo mundo provoca. Anthony Pettis provocou antes da luta, Donald Cerrone também. Viram o que aconteceu? Eu deixarei ele falar e então vamos ver o que acontece. Espero que ele esteja treinando duro. Eu acho que ele vai ficar assustado assim que eu acerta-lo”, projetou dos Anjos, que ainda complementou.

“Eu não sinto nenhuma pressão. Eu tenho que tomar conta da minha família, da minha equipe e do meu legado. É só mais uma luta. Não há nada de especial nesta luta. Eu estou apenas feliz em poder colocar minhas mãos neste cara e o fazer abaixar a bola. Eu acho que a parte mais difícil deste camp será não colocar minhas mãos nele antes que a luta aconteça”, avaliou o campeão.

Por fim, Rafael dos Anjos destacou que o confronto é interessante para McGregor por ele não ter nada a perder. De acordo com o campeão, caso McGregor vença, ele será tratado como o cara imbatível, mas caso perca, continuará sendo o campeão dos penas, algo que ele também perderia caso tivesse aceitado enfrentar Frankie Edgar ou José Aldo. Para o brasileiro, até mesmo a provocação de McGregor ao dizer que ele “traiu seu povo” foi totalmente calculada.

“Não faz o menor sentido. Nós temos vários brasileiros nos Estados Unidos. Isso não significa que traímos a nossa pátria. Eu tenho filhos e me mudei por diferentes razões, como ter melhores parceiros de wrestling aqui. Acho que foi uma forma frustrada de tentar atrair a torcida dos brasileiros. Esse cara está fora de si. Ele vai tentar fazer o máximo para bagunçar a minha cabeça. Eu não o odeio, mas os brasileiros, sim. O Brasil está ao meu lado”, concluiu. 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Blog do Ohata
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Blog do Ohata
Redação
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Topo