MMA

Diego Brandão é flagrado em exame antidoping do UFC por uso de maconha

Josh Hedges/Zuffa LLC/Zuffa
Diego Brandão foi flagrado em exame realizado durante o período de competição Imagem: Josh Hedges/Zuffa LLC/Zuffa

Do UOL, em São Paulo

15/01/2016 22h59

A Comissão Atlética de Nevada precisará avaliar outro caso de doping por maconha nos próximos dias. O lutador brasileiro Diego Brandão foi flagrado em uma amostra colhida durante o período de competição para sua luta contra Brian Ortega no UFC 195, que aconteceu dia 02 de janeiro.

Segundo comunicado oficial emitido pelo UFC, a USADA (agência de controle antidoping dos Estados Unidos) identificou metabólitos de maconha no sangue do atleta em um índice acima do permitido pela organização. No organismo de Brandão foram encontrados 180 ng/ml, enquanto o permitido é 150 ng/ml. O resultado das amostras será entregue pela USADA para a Comissão Atlética de Nevada para que o órgão decida qual será a pena do brasileiro, que será procurado para dar explicações sobre a potencial violação no código da organização. 

A maconha não faz parte da lista de substâncias proibidas pelo órgão para períodos fora de competição, mas como o atleta foi flagrado em uma das amostras colhidas durante o período de luta, ele poderá sofrer punições.

Este é o segundo caso relacionado ao uso da droga que a Comissão Atlética de Nevada precisará avaliar apenas no início de 2016. Nesta semana, o órgão reverteu a punição imposta a Nick Diaz, flagrado pelo uso da droga após a luta contra Anderson Silva, em 31 de janeiro de 2015. O norte-americano havia sido suspenso por cinco anos por ser reincidente, mas após forte pressão popular e diversos recursos solicitados pelo lutador, a pena acabou diminuindo para 18 meses.

Confira o comunicado do UFC na íntegra: 

"O UFC foi notificado nesta sexta-feira que a Agência Anti-Doping dos Estados Unidos (USADA) informou Diego Brandão de uma potencial violação na Política Anti-Doping envolvendo carboxi-tetrahidrocanabinol ("carboxi-THC), que é um metabólito da maconha e/ou haxixe, acima do limite de 180 ng/mL, em uma amostra coletada na sequência da sua luta em 6 de janeiro de 2016 em Las Vegas.

A USADA, que administra de forma independente a Política Anti-Doping do UFC, vai lidar com os resultados e julgamentos apropriados do caso envolvendo Brandão. Devido a Comissão Atlética do Estados de Nevada ser o órgão regulador que supervisionou a luta em Las Vegas e tem licenciamento e jurisdição do Estado sobre Brandão, a USADA irá trabalhar para assegurar que a Comissão tenha todas a informações para determinar o correto julgamento. Novas informações serão divulgadas com o avançar do caso."
 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Ag. Fight
Ag. Fight
UOL Esporte - Imagens
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Blog do Ohata
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Blog do Ohata
Redação
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Topo