MMA

Werdum desabafa sobre criticas após deixar disputa de cinturão por lesão

Getty Images
Fabricio Werdum desabafou após receber diversas criticas de internautas Imagem: Getty Images

Do UOL, em São Paulo

27/01/2016 15h45

O campeão peso pesado do UFC, Fabricio Werdum, rebateu as críticas que tem sido feitas contra ele após o anuncio da lesão que o retirou da disputa de cinturão contra Stipe Miocic, em 6 de fevereiro, pelo UFC 196.

Após ver o confronto original contra Cain Velásquez ser cancelado por conta de uma lesão sofrida pelo ex-campeão, Werdum emitiu um comunicado afirmando que também estava lesionado, mas que faria o confronto mesmo assim em respeito aos fãs. Entretanto, o brasileiro não aceitou enfrentar Miocic por não estar 100%, alegando que está em um momento que lhe permite fazer escolhas na organização. Tal opção fez o lutador receber diversas criticas, que não foram bem aceitas por ele.

“Eu acho que foi a melhor decisão que eu já tomei na vida optar em não lutar contra Cain, Miocic ou qualquer outro lutador por conta desta lesão nas costas. Entretanto, ao mesmo tempo em que estou triste por não estar apto a competir, estou feliz por ser capaz de ver várias coisas a partir desta lesão. Eu passei um tempo com minha família, minha esposa e filhos, e vi que tudo é transitório”, escreveu Werdum em um comunicado oficial.

“Algumas pessoas falaram realmente mal de mim, coisas malvadas, enquanto outros me apoiaram, tais como família e amigos. Eu estava pensando em como as pessoas podem ser cruéis quando eu estava machucado e tomei uma importante decisão. A melhor decisão que já tomei na vida. Eu estou sendo criticado sem sofrer uma derrota, e eu imagino como teria sido se eu tivesse lutado pelos fãs, pelo evento, por tudo, e ainda sofresse uma derrota. Mas eu não sofri esta derrota”, relatou o campeão.

Confira o comunicado na íntegra:

“Eu acho que foi a melhor decisão que eu já tomei na vida optar em não lutar contra Cain, Miocic ou qualquer outro lutador por conta desta lesão nas costas. Entretanto, ao mesmo tempo em que estou triste por não estar apto a competir, estou feliz por ser capaz de ver várias coisas a partir desta lesão. Eu passei um tempo com minha família, minha esposa e filhos, e vi que tudo é transitório.

Algumas pessoas falaram realmente mal de mim, coisas malvadas, enquanto outros me apoiaram, tais como família e amigos. Eu estava pensando em como as pessoas podem ser cruéis quando eu estava machucado e tomei uma importante decisão. A melhor decisão que já tomei na vida. Eu estou sendo criticado sem sofrer uma derrota, e eu imagino como teria sido se eu tivesse lutado pelos fãs, pelo evento, por tudo, e ainda sofresse uma derrota. Mas eu não sofri esta derrota.

Eu decidi não lutar por conta da minha saúde, para que eu pudesse me recuperar e ficar 100%. Imagine se você for lembrado como o cara que sofreu uma séria lesão, o cara que ficou paralisado. Imagine isso. Como as pessoas iriam falar sobre mim? Essas pessoas iriam se preocupar comigo depois, ou só agora que sou o campeão?”

Isso foi bom por um lado. É claro que eu estou chateado por não estar pronto para lutar, sendo que eu treinei e fiz uma estratégia para lutar contra Cain e isso aconteceu, mas foi bom pois eu não sofri uma derrota. Eu imagino (quando) Anderson Silva (perdeu), quando Jon Jones teve problemas com a justiça e com drogas, quando Ronda perdeu e todos começaram a ir para cima deles. Eu sequer lutei, e as pessoas já estavam todas em cima de mim, me criticando. Cada um faz a sua própria realidade. O importante é você aproveitar sua família, sua vida. Não há outra opção. Isso é o que é mais importante

Ao mesmo tempo, eu digo que esta foi a melhor decisão que eu já tomei porque assim posso ver quem é quem, e quem está comigo nas horas mais difíceis. Eu não estou apto a fazer o que amo. Eu amo lutar e treinar, assim posso entrar lá, dar um show e interagir com os fãs. Esse glamour do negócio de lutas me motiva, mas ao mesmo tempo me deixa desmotivado.

Eu não lutei após treinar arduamente e me dedicar junto com minha equipe e meus treinadores e vejo isso. Eu fui capaz de ver tudo isso. Como as pessoas são más. As pessoas que me criticaram precisam olhar para dentro de si próprias, ver como são suas próprias vidas, e pensar a respeito. ‘Eu estou criticando ele, mas como eu sou? Eu sou feliz comigo mesmo? Eu sou mais feliz quando critico os outros?’.

Isso é o que eu tenho para dizer. Eu precisava tirar isso do peito. Novamente, essa foi a melhor decisão que eu já tomei na vida: não lutar e pensar em mim.”

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Topo