MMA

Astro do UFC conta que quase foi morto em briga de rua na Indonésia

Jeff Gross/Getty Images/AFP
Astro do UFC esteve envolvido em séria briga de rua na Indonésia Imagem: Jeff Gross/Getty Images/AFP

Do UOL, em São Paulo

04/02/2016 14h00

O lutador Urijah Faber, ex-campeão do WEC e um dos principais nomes do peso galo no UFC, passou por sérios problemas durante uma viagem à Indonésia.

Em entrevista ao site Fight Magazine, o atleta norte-americano, que é um dos líderes da Team Alpha Male, relatou que foi atacado por um grupo de homens enquanto curtia uma festa com amigas que havia conhecido no país asiático.

“Eu estava lá sozinho, com algumas garotas que conheci, dançando e curtindo. Um cara chegou e trombou comigo, mas ele não falava inglês. Pensei em enfrenta-lo, mas deixei quieto. Ele parou alguns metros à frente e ficou me encarando, até que perguntei se ele queria resolver isso do lado de fora da balada”, relata Faber.

Ao ver que o rapaz não desistiria da confusão, Faber o acertou com um soco no peito. Neste momento, o homem chamou diversos amigos que estavam local. Para sorte de Faber, um deles falava inglês.

“Eu disse que não sabia qual era o problema do cara, mas que enfrentaria ele 1 contra 1 do lado de fora da balada. Eles conversaram e toparam. Então, eu derrubei o cara e ele machucou a clavícula na queda. Neste momento, veio um cara com um soco inglês e começou a golpear a parte de trás da minha cabeça. Haviam outros caras com garrafas e pedras. Eu derrubei o do soco inglês e o da garrafa, empurrei outro cara e corri para dentro da balada”, explicou o lutador.

Já dentro do local, Faber caiu enquanto fugia de seus agressores e acabou levando diversos chutes no corpo. Enquanto outros caras chegavam para entrar na briga, Faber conseguiu se levantar e fugir da balada ao acertar uma cotovelada no homem que fechava a porta de saída do local.

“Corri para a rua em busca de civilização. Entrei em uma loja de conveniência, mas não queriam me deixar entrar pois estava todo coberto de sangue. Expliquei que estavam querendo me matar. O cara do soco inglês e um outro, que segurava um pequeno martelo, estavam atrás de mim e me atacaram. Tive que implorar pela minha vida. Neste meio tempo, acertei o cara com o martelo e sai correndo”, detalhou.

Após iniciar uma nova fuga, Faber encontrou um táxi próximo à loja de conveniência em que estava sendo atacado e tentou fugir no automóvel, mas encontrou resistência do motorista, que estava assustado com a situação.

“Eu entrei gritando para que ele saísse dali logo. O cara ficou assustado, eu estava gritando e sangrando. Entrei no banco de trás e fiquei chutando os caras que se aproximavam enquanto ele começava a sair com o carro. Eu achei que morreria. Parecia um morto vivo, estava coberto de sangue, tinha hematomas e vários galos na cabeça”, concluiu o astro do UFC.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Blog do Ohata
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Blog do Ohata
Redação
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Topo