MMA

"Lyoto" dos EUA quer derrotar Hendricks para garantir disputa de cinturão

Rodrigo Garcia

Do UOL, em São Paulo

05/02/2016 06h00

Após a lesão de Cain Velásquez e Fabrício Werdum, o evento deste sábado (06) teve a luta principal da noite alterada. No entanto, o combate alocado para substituir a disputa de cinturão terá importância semelhante: Johny Hendricks e Stephen Thompson se enfrentam em uma disputa que poderá definir o novo desafiante ao cinturão de Robbie Lawler, campeão meio-médio do UFC.

Enquanto Hendricks já é amplamente popular no esporte, uma vez que já foi campeão da categoria, Stephen Thompson busca seu lugar ao sol na organização. E conta com um estilo bem peculiar para isso. Nascido em uma família de lutadores, Thompson treina kickboxing e caratê desde pequeno. Por isso, a base de luta obtida na arte marcial japonesa lhe rendeu a comparação com Lyoto Machida.

“Nosso estilo é bem similar. Temos nossas diferenças, pois ele treina um estilo de caratê diferente, mas temos similaridades também. Uma delas são os golpes rápidos. No entanto, meu estilo usa mais chutes, algo que ele não usa tanto”, avaliou o lutador em entrevista ao UOL Esporte.

Os potentes chutes, que já lhe renderam dois nocautes no UFC e dois prêmios de US$ 50 mil (aproximadamente R$ 390 mil), são provenientes dos treinos feitos desde a infância com o pai, que é seu mestre e empresário. Além do pai, suas duas irmãs também são lutadoras de kickboxing, enquanto seu irmão mais novo, Evan Thompson, luta MMA pelo Legacy FC. Com tantos atletas na família, o norte-americano não se sente pressionado por resultados.

“De jeito nenhum. Cresci em uma família de lutadores e meu pai me disse para ser um competidor. Isso não me pressiona, é algo do meu dia a dia. É o que fazemos. Claro que lutar pelo UFC me deixa nervoso, o UFC é a maior organização, mas ter familiares lutadores ajuda”, avaliou Thompson.

Reprodução/Facebook
Stephen Thompson posa ao lado do pai e treinador, Ray Thompson Imagem: Reprodução/Facebook

Considerado um dos melhores strikers da organização, Thompson já recebeu pomposos elogios de um dos maiores nomes da história do esporte. Convidado para treinar ao lado de Georges St-Pierre, ex-campeão méio-médio do UFC, Thompson impressionou o canadense, que chegou a classifica-lo como o melhor striker que já havia enfrentado.

“Foi uma honra treinar ao lado dele. Quando ele me convidou, eu ainda era do kickboxing apenas, então treinamos nesta área. Só de treinar com ele já foi fantástico”, relatou Thompson.

"Hendricks será o maior desafio da minha carreira"

Stephen Thompson estava agendado para enfrentar Neil Magny. No entanto, foi escalado para enfrentar Hendricks após um remanejamento de atletas feito pelo UFC. Para o norte-americano, este será o maior desafio de sua carreira, o que exigiu uma preparação especial para a luta, inclusive levando Thompson a trazer um atleta para simular as movimentações de Hendricks, um especialista em wrestling.

“Ele é o segundo colocado do ranking, então provavelmente é o cara mais duro que eu já enfrentei. Eu tenho um bom sparring, que simula o mesmo estilo e alcance do Hendricks. Ele veio do Canadá para me ajudar. E a questão mais engraçada nisso tudo é que foi muito fácil (adaptar-se ao estilo de luta)”, detalhou Thompson.

Porém, Thompson terá pela frente uma nova versão de Johny Hendricks. Após problemas com o corte de peso, o lutador realizou uma dieta controlada e se apresentará em melhor forma física para o duelo. Mesmo diante de um adversário teoricamente melhor preparado, Thompson acredita que levará vantagem na preparação atlética e vê sua situação semelhante a de Holly Holm, que era uma especialista na 'trocação' e conseguiu superar Ronda Rousey, uma atleta com forte jogo de grappling.

“Será uma situação bem parecida (a Holly contra Ronda). Vou usar minha distância e meus golpes diretos, além de tentar atacar em linha. Tentarei pressiona-lo para evitar os socos dele. Eu acredito que o peso dele está em dia agora, ele já acertou isso para não ter problemas. Ele contratou um nutricionista para ajuda-lo e nós iremos ver o melhor de Hendricks”, avaliou o lutador.

Reprodução/Facebook
Stephen Thompson tem facilidade para desferir chutes altos Imagem: Reprodução/Facebook

Por fim, o lutador ressaltou que espera obter a disputa de cinturão contra Robbie Lawler, que ainda não tem adversário definido. No entanto, ele descartou a possibilidade de seguir os passos de Conor McGregor e disparar provocações para garantir uma oportunidade pelo título.

“Minha meta é ter esse cinturão. Espero que a vitória me dê um title shot. Esse deve ser o intuito de todos, se você não quer lutar pelo cinturão, você não deve estar lá. (As provocações) São excitantes para a luta, mas essa não é a minha postura. Existem muitos lutadores como McGregor, que estão no topo agora e usam isso como vantagem. Definitivamente ajuda, mas as coisas são como são”, relatou o lutador, que dá aulas de caratê para crianças de 15 anos e as ensina a respeitar seus adversários, ao contrário do que faz o irlandês.

“Eu adoro ensinar as crianças. Eu amo o que as artes marciais me deram e eu quero retribuir isso, pois a arte marcial e o respeito é que moldam seu caráter. Eu acho isso importante, ensinar essas crianças me ajuda ficar focado e aliviar a pressão do dia a dia”, concluiu.

Reprodução/Youtube
Stephen é professor de caratê para crianças nas horas vagas Imagem: Reprodução/Youtube

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Blog do Ohata
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Blog do Ohata
Redação
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Topo