MMA

Brasileiro mais antigo do UFC aceita suspensão de dois anos por doping

Marco Dutra/UOL
Gleison Tibau é suspenso por dois anos após ser flagrado em exame antidoping Imagem: Marco Dutra/UOL

Do UOL, em São Paulo

17/02/2016 14h32

O lutador brasileiro Gleison Tibau desistiu de tentar entrar com recurso junto a Comissão Antidoping dos Estados Unidos (USADA, na sigla em inglês) e aceitou a punição de dois anos imposta pela entidade após ser flagrado em um exame antidoping revelado após sua vitória sobre Abel Trujillo.

De acordo com o relatório emitido pela entidade, Tibau teria sido flagrado em um exame antes da luta e fora do período de competições. A substância encontrada teria sido a eritropoietina, um hormônio que aumenta a produção de células vermelhas do sangue. A elevação do hormônio ocasiona o maior recebimento de oxigênio pelos músculos para produção de energia aeróbica, melhorando a performance.

Apesar da amostra colhida após a luta ter retornado com resultado negativo para qualquer substância proibida, o lutador desistiu de apelar contra o resultado anterior e aceitou a punição.

“Eu irei aceitar a punição mínina estabelecida pelas novas regras, que são os dois anos de suspensão. Não iria dar certo gastar todo esse dinheiro para simplesmente reduzir a pena em alguns meses. Não vale o custo. Os gastos são muito altos para tentar apelar sobre a cesião, então isso acabou”, declarou o lutador em entrevista ao site MMA Junkie.

O lutador ainda seguiu explicando sua decisão de aceitar a punição imposta pela USADA. De acordo com o atleta, que é o brasileiro com mais lutas pela organização (26), todo o desgaste causado pelos procedimentos jurídicos também o levaram a desistir do processo.

“É mentalmente desgastante estar no tribunal. Eu irei apenas falar com a minha equipe e meu empresário para dizer que não quero recorrer da decisão. Então é isso, são dois anos sem pisar no octógono. É difícil para mim. Eu sempre amei competir, ser ativo. Talvez seja a hora de eu me reinventar, aprender novas técnicas e voltar melhor, mais forte e mais  versátil”, finalizou o atleta, que voltará a lutar aos 34 anos caso a punição de dois anos seja mantida. 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Blog do Ohata
Redação
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Topo