MMA

"Pesado", McGregor testa status de estrela e define futuro de brasileiros

Danilo Lavieri

Do UOL, em Las Vegas (EUA)

05/03/2016 06h01

Mesmo com a substituição de última hora de Rafael dos Anjos do card e menos um cinturão na disputa, há muito em jogo no UFC 196 marcado para este sábado (5), em Las Vegas, nos Estados Unidos. A começar por Conor McGregor. Com todo o peso de favoritismo nos ombros, o irlandês coloca o status de estrela à prova enfrentando Nate Diaz.

Na bolsa de apostas, o irlandês paga apenas US$ 1 para cada US$ 5 que é apostado. As casas de jogos de azar, aliás, dão pleno favoritismo para os que apostarem que a luta não chega nem ao fim do terceiro round. Há motivos de sobra para tal expectativa.

Com 100% de invencibilidade no UFC em sete lutas, ele tem arrasado todos os adversários que vê pela frente. O único que resistiu até o fim foi Max Hollway, em agosto de 2013. A última vítima foi José Aldo. O brasileiro durou exatos 13 segundos até ser nocauteado e ver uma invencibilidade de dez anos indo pelo ralo. Sem nem contar a perda do cinturão dos penas, que também foi para as mãos do irlandês.

Para ajudar ainda mais o europeu, Diaz teve menos de 15 dias para se preparar para a luta. Ele substituiu Rafael dos Anjos que quebrou o pé e precisou deixar o card. O americano, aliás, admitiu que treinou apenas três vezes neste período.

Por fim, McGregor tem se mostrado muito confortável em lutar “pesado”. Neste sábado, ele atuará duas categorias acima do que está acostumado. Atual campeão dos penas (até 66 kg), ele iria tentar tirar o cinturão dos leves (70 kg), que pertence a Dos Anjos, e acabou fechando acordo para encarar Diaz com até 77 kg. “Eu estou tomando dois cafés da manhã por dia”, brincou o irlandês.

Reprodução
Imagem: Reprodução

CINTURÃO EM 2º PLANO, MAS EM JOGO!

A semana de Nate Diaz e McGregor teve tanta notícia, confusões e provocações que quase todo mundo se esquece que o UFC 196 presenteará os fãs com a disputa de um cinturão feminino. Depois de bater Ronda Rousey, Holly Holm volta ao octógono para encarar Miesha Tate.

Ela precisa vencer para se consolidar como a verdadeira campeã entre os galos. A expectativa depois desse encontro ficará por conta de uma possível revanche de Holm a Rousey. Ela já avisou que topa, desde que não precisa esperar muito tempo por isso.

Christian Petersen/Zuffa LLC/Getty Images
Imagem: Christian Petersen/Zuffa LLC/Getty Images

FUTURO DOS BRASILEIROS NO OCTÓGONO

José Aldo e Rafael dos Anjos são dois que com certeza deixarão tudo de lado para assistir ao combate. Eles têm motivo de sobra para isso. Se McGregor ganhar, o próximo passo poderia ser encarar Dos Anjos por um cinturão no evento comemorativo do UFC 200, em julho.

Outra possibilidade em caso de vitória do irlandês seria fazer história e colocá-lo para encarar Robbie Lawler, atual campeão dos meio-médios (até 77kg).

Em uma improvável zebra, McGregor ficaria forçado a voltar apenas para a sua categoria. Não faria sentido vê-lo em outro peso se perder. Neste caso, ficaria grande a chance de José Aldo conseguir a sonhada revanche para recuperar o cinturão.

Outros brasileiros que estarão no card também podem dar passos importantes para a carreira no UFC. Vindo de derrota em agosto de 2015 para Neil Magny, Erick Silva precisa vencer para voltar a ter mais prestígio na organização. Seu adversário será o francês radicado no Canadá, que também vem de derrota em agosto, no UFC 190, para o brasileiro Warley Alves.

Vitor Miranda pode ganhar atenção do mundo do MMA se vencer Marcelo Guimarães e chegar à terceira vitória consecutiva. O adversário vem de vitória na organização, mas sua última aparição foi em agosto de 2014.

Por fim, Amanda Nunes tenta chegar mais perto de uma disputa de cinturão. Para isso, precisará vencer a russa radicada no Peru Valentina Schevchenko, que vem em crescente na organização. 

UFC 196 -  5 de março de 2016, em Las Vegas (EUA)
Transmissão:
Canal Combate

CARD PRINCIPAL - a partir de 0h (horário de Brasília)

Peso-meio-médio: Conor McGregor x Nate Diaz
Peso-galo: Holly Holm x Miesha Tate
Peso-meio-pesado: Gian Villante x Ilir Latifi
Peso-meio-pesado: Corey Anderson x Tom Lawlor
Peso-galo: Amanda Nunes x Valentina Shevchenko

CARD PRELIMINAR - a partir de 20h30 (horário de Brasília)

Peso-meio-médio: Brandon Thatch x Siyar Bahadurzada
Peso-meio-médio: Erick Silva x Nordine Taleb
Peso-médio: Vitor Miranda x Marcelo Guimarães
Peso-leve: Darren Elkins x Chas Skelly
Peso-leve: Diego Sanchez x Jim Miller
Peso-leve: Jason Saggo x Justin Salas
Peso-pena: Julian Erosa x Teruto Ishihara

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

UOL Esporte - MMA
Na Grade do MMA
Blog do Ohata
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
UOL Esporte - Imagens
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Blog do Ohata
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Blog do Ohata
Redação
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Topo