MMA

Holly rebate ataques de Dana a empresário: "Quis lutar, ninguém me obrigou"

Mark J. Rebilas-USA TODAY Sports
Imagem: Mark J. Rebilas-USA TODAY Sports

Do UOL, em São Paulo

21/03/2016 23h34

Holly Holm rebateu as declarações de Dana White, que no começo do mês afirmou que a lutadora não cuidava de sua carreira e deixava tudo nas mãos do empresário Lenny Fresquez, que "se acha esperto, mas não é". Nesta segunda-feira (21), a ex-campeã dos galos feminino afirmou que o desejo de não esperar Ronda Rousey e fazer outra luta foi totalmente seu.

“Tudo isso é mentira (que Fresquez a obrigou). Sempre disse que queria lutar e ainda não há nenhuma certeza sobre o tempo que Ronda levará para voltar. Eles diziam que tinha muito dinheiro entrando para essa luta (contra Ronda), mas e se essa luta nem mesmo acontecesse? Então pelo que você está esperando? Nada”, afirmou Holly, ao “MMA Hour”.

“Você só vai ganhar dinheiro com essa luta se ela acontecer, e nem sei se vai acontecer. E eu não luto por dinheiro. Só luto porque sou apaixonada por isso, e como não sabíamos se ela voltaria a lutar, pensamos bem e decidimos fazer outra luta”, continuou.

Na entrevista para a “ESPN” dos Estados Unidos”, Dana White afirmou que Holly Holm nem sequer compareceu às reuniões para decidir seu futuro, deixando nas mãos de Lenny Fresquez. “Holly, é a sua vida! Você devia estar naquela reunião. Não deixe isso para essas pessoas, para esse cara”.

“Eu definitivamente falei que queria outra luta. Disse que queria lutar antes cedo do que tarde. Foi minha decisão. Eles nunca me fizeram aceitar uma luta sem querer. Ninguém da minha equipe nunca disse para fazer isso ou aquilo. Era algo que eu disse que queria fazer, eu queria lutar”, rebateu Holly.

“Lenny não faz nada a não ser me apoiar e a minha carreira. Ele apenas cuida dos meus interesses, então é frustrante quando pessoas rebaixam as coisas pelas quais ele trabalha tanto. Eu disse que queria essa luta. E lutei. Eu disse que queria e fim de papo”, continuou.

“Não ligo para o que as pessoas falam de mim. Mas me importo quando as pessoas são negativas sobre as pessoas que eu amo e me apoiam. Então é frustrante, porque (a luta com Miesha) foi alto que eu queria e algo que ele (Fresquez) se esforçou para acontecer. Não gosto quando as pessoas pensam que ele me força a fazer coisas contra minha vontade. Esse foi meu desejo e algo que eu queria”, completou Holly.

No UFC 196, em 5 de março, Holly Holm foi finalizada por Miesha Tate e perdeu o cinturão dos galos feminino do UFC.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Blog do Ohata
Redação
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Topo