MMA

Anderson admite chance de enfrentar GSP, mas descarta revanche com Belfort

Do UOL, em São Paulo

30/03/2016 15h35

O UFC realizou nesta quarta-feira (30) coletiva de imprensa para divulgar o UFC 198, que acontecerá na Arena da Baixada, em Curitiba, e terá lutadores como Fabrício Werdum, Anderson Silva, Mauricio Shogun, Vitor Belfort e Ronaldo Jacaré.

Durante o evento, Anderson foi questionado se existiria a possibilidade de enfrentar o ex-campeão meio-médio do UFC, Georges St-Pierre, que conversa com Dana White para voltar ao octógono após um período sabático. O ex-campeão peso médio foi enfático ao afirmar que existe a possibilidade de enfrentar o canadense, em luta que foi especulada durante muito tempo quando ambos ainda eram campeões.

"Pode ser que aconteça. Seria uma honra poder lutar com ele, então pode ser que aconteça, sim", declarou Anderson.

Ainda durante a coletiva, Anderson Silva e Vitor Belfort foram questionados sobre a possibilidade de uma revanche entre eles. O presidente do UFC no Brasil, Giovani Decker, se esquivou da pergunta e disse que isso cabe aos fãs, Dana White e Lorenzo Fertitta. Entre os lutadores, ambos tiveram a mesma postura,

"Eu estou muito focado no meu objetivo do cinturão. Sou um cara muito bem resolvido, eu encaro isso como um esporte. Quando lutamos foi uma polêmica muito grande, quem treinou já não luta mais. Eu sabia que essa luta abriria um campo muito grande pro esporte. Hoje estamos colhendo frutos desta luta. Foi uma noite brilhante para ele, já passou o cheiro do chulé, ele teve uma noite fantástica. Agora tenho Jacaré pela frente e você tem que estar focado no seu destino. Tem um destino onde você quer chegar", declarou Belfort, seguido por Anderson Silva.

"É muita coisa pro meu coração de 41 anos. Me deixa quietinho aqui, pelo amor de deus, nego quer cinturão, luta nova com o Vitor... Ele já sentiu o cheiro do meu chulé, deixa isso para lá."

Anderson ainda foi questionado sobre o polêmico caso de doping em que se envolveu após a luta contra Nick Diaz. De acordo com o lutador, ele não deixou de ser considerado uma referência para as crianças que admiram o esporte e seu legado não foi afetado.

"Só para acabar com esse negócio de doping, eu saí muito rápido de bombado para brocha. Ainda tem a voz fina, então já viu. Não uso anabolizantes, isso não afeta meu legado e nem minha carreira em nada", afirmou Anderson, antes de acrescentar que sua amizade com o colega, que lhe concedeu o suplemento contaminado, não mudou em nada.

"Ficou normal, porque foi tudo uma brincadeira depois do treino. Se ele soubesse, ou qualquer um que estivesse ali, se soubesse que estava contaminado, ninguém iria tomar."

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Ag. Fight
Ag. Fight
Blog do Ohata
Redação
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Topo