MMA

Justiça mantém Jon Jones detido longe de outros presos e marca audiência

Reprodução/Twitter
Jones teve carro parado por excesso de velocidade e foi detido na terça-feira Imagem: Reprodução/Twitter

Do UOL, em São Paulo

30/03/2016 12h35

O ex-campeão do UFC Jon Jones permanecerá detido por violar liberdade condicional. A Justiça norte americana marcou audiência para esta quinta-feira (31), no estado do Novo México. Jones está detido desde terça-feira (29) após ser parado pela polícia da cidade de Albuquerque e receber cinco multas diferentes, inclusive uma por tirar rachas

Imagens divulgadas pelo departamento policial do município mostraram o ex-lutador xingando um oficial e negando a acusação de que estava correndo. 

Jones já estava sendo monitorado pela polícia. O americano de 28 anos estava em condicional após assumir culpa de um crime em 2015, no qual ele bateu um carro alugado ao cruzar um farol vermelho e atingir outros dois veículos.

Dentro de um deles estava uma mulher grávida, que ficou ferida. Jones fugiu da cena a pé, sem prestar socorro às vítimas da colisão. Como pena, foram aplicados 18 meses de liberdade condicional e 72 sessões de serviço comunitário.

O juiz Michael Martinez não estabeleceu fiança, seguindo protocolo quando há violação da condicional.

Lutador é mantido em cela separada por seu "status de estrela"

O lutador está sendo mantido afastado dos prisioneiros comuns que estão detidos no Centro de Detenção de Bernalillo. Segundo oficiais que trabalham no local, o status de celebridade de Jones lhe permitiu ficar isolado dos outros infratores.

“Nós deixamos prisioneiros de perfil alto separados. Como exemplo, posso citar policiais, juízes e por aí vai. Jones é muito conhecido em Albuquerque (estado em que reside), é um lutador profissional e foi mantido afastado da população em geral por enquanto”, explicou Nataura Powdrell-Moore, porta-voz do sistema prisional.

Estafe de Jones crê em participação no UFC 197

A empresa que assessora o lutador Jon Jones acredita que a prisão do atleta por violar liberdade condicional na última terça-feira não vai interferir na sua participação no UFC 197, em 23 de abril, quando ele tentará recuperar o cinturão dos meio-pesados contra Daniel Cormier.

De acordo com o site "MMAjunkie", os representantes de Jones enviaram um e-mail afirmando que "não esperam que a luta seja prejudicada" e que "confiam na libertação de Jon após os fatos do caso serem explicados e revisados".

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Redação
Ag. Fight
UOL Esporte - MMA
Na Grade do MMA
Blog do Ohata
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
UOL Esporte - Imagens
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Blog do Ohata
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Blog do Ohata
Redação
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Topo