Topo

MMA

Sem toque de recolher, Jones deixa cadeia com punições e deve lutar no UFC

Reprodução/TMZ
Jon Jones chega para o seu julgamento Imagem: Reprodução/TMZ

Do UOL, em São Paulo

31/03/2016 12h10

O lutador Jon Jones conseguiu escapar do regime semiaberto, mas foi punido em seu julgamento nesta quinta-feira. Ele terá de fazer um “curso de controle de raiva” e “reciclagem de direção” e terá de passar por autorização para voltar a dirigir, pois perdeu a carteira de motorista.

Além disso, o lutador americano passará por 60 horas de trabalho comunitário. Jon Jones poderia ter de passar por um toque de recolher, para passar às noites na prisão, mas conseguiu escapar.

A corte também anunciou a liberação de Jon Jones para esta quinta-feira e deu um recado para o lutador. “Se você voltar aqui, isso não sairá bem”, falou o juiz.

Jon Jones foi detido na última quinta-feira após ser parado pela polícia de Albuquerque e receber multas por cinco motivos diferentes, incluindo tirar rachas. Um vídeo chegou a mostrar o lutador ofendendo oficiais e negar que estivesse em alta velocidade.

O americano estava em condicional após assumir a culpa por ter batido seu carro em outros dois veículos e não prestar socorro, fugindo do local.

O lutador tem volta prevista para o UFC na edição 197, que será disputada em Las Vegas. Ele enfrentará Daniel Cormier no evento que valerá o cinturão dos meio-pesados, que Jones perdeu por problemas na Justiça.

UFC apenas repreende o lutador por problemas com a justiça

O UFC se pronunciou oficialmente nesta quinta-feira após o juiz Michael Martinez avaliar o caso de Jon Jones. Segundo a organização, eles respeitam a decisão do magistrado e ficaram "desapontados com o tom da conversa entra Jones e o policial". 
 
Confira o comunicado na íntegra:
 
"O UFC respeita a decisão emitida hoje pelo juiz Michael E. Martinez na Segunda Corte Judicial do Novo México envolvendo o caso de Jon Jones. 
 
A organização está desapontada em saber que Jones foi citado em diversas infrações de trânsito na última semana, assim como pela natureza e tom das palavras utilizadas durante a conversa de Jones com o policial.
 
No entanto, o UFC respeita o direito de Jones de contestar essas infrações de trânsito no tribunal e receber uma audiência justa em relação ao caso.
 
A luta de Jones agendada para 23 de abril seguirá como planejado, no entanto, Jones entende que o UFC espera que ele coopere completamente com os termos de sua punição conforme estabelecido pelo juiz Martinez."

 

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!