MMA

Cris Cyborg diz que Conor McGregor abriu as portas para ela no UFC

Esther Lin/InvictaFC/Divulgação
Cyborg ressaltou que Conor McGregor abriu as portas para ela no UFC Imagem: Esther Lin/InvictaFC/Divulgação

Do UOL, em São Paulo

01/04/2016 19h27

A lutadora Cris Cyborg finalmente irá fazer sua estreia pelo UFC. A atleta, que é campeã do Invicta FC, irá enfrentar Leslie Smith em um duelo de peso casado, já que a sua categoria não existe na organização comandada por Dana White. E a campeã atribui a outro lutador o fato de ter recebido a oportunidade de estrear na maior organização de MMA do mundo: Conor McGregor.

Segundo a lutadora brasileira, o irlandês abriu novos precedentes ao enfrentar Nate Diaz em uma luta pelo peso meio-médio, categoria que nenhum dos dois atuam. Para Cyborg, o UFC finalmente percebeu que pode ser interessante realizar lutas em pesos casados.

“Conor McGregor abriu as portas para lutas em pesos casados. A sua última luta foi no meio-médio. Eu acho que o UFC finalmente entendeu que essas lutas podem acontecer. Eu tive essa oportunidade agora, mas o que mudou? É a mesma companhia, a mesma comissão. Tudo é igual. Se eu e a Ronda nunca lutarmos é porque ela nunca quis que isso acontecesse, porque vejam o que McGregor está fazendo na mesma organização”, avaliou Cyborg, em entrevista à ESPN norte-americana.

Ainda de acordo com a atleta, não está descartada a possibilidade de realizar novos confrontos pelo UFC, já que a organização não tem planos, pelo menos neste momento, de criar a categoria em que Cyborg atua (até 66 quilos). A maior classe de peso para lutadoras no UFC é o peso galo, até 61 quilos.

Rival de Cyborg diz que implorou por luta contra a brasileira no UFC

Após a confirmação do duelo, Leslie Smith foi apontada como a única lutadora que aceitou enfrentar Cris Cyborg em um peso casado no UFC 198. Contudo, não foi bem isso que aconteceu.

Ao contrário do que as pessoas pensavam, partiu de Leslie a ideia de enfrentar a lutadora brasileira, chegando inclusive a implorar pela luta.

“Pode estar certo que eu implorei (pela luta). Essa é a verdadeira razão pela qual alguém entra nas artes marciais, para que eles possam achar alguém a melhor lutadora do mundo, desafia-la e então chegar ao topo. Essa é a razão pela qual estou fazendo isso”, declarou Leslie.

Ainda segundo a lutadora, que é atleta de jiu-jitsu do brasileiro Cesar Gracie, Cyborg pode ser batida pois não é uma máquina.

 

“Eu estou aqui me arriscando para fazer desta a luta mais impressionante. Esta vai ser a luta da noite. Vai ser a mais excitante luta feminina da década. Qualquer pessoa que entra no ringue pode ser derrotada de alguma forma. Esse será meu trabalho pelas próximas seis semanas, encontrar uma forma de derrota-la. Existem brechas no jogo de qualquer uma. Eu vou encontrar essas aberturas”, declarou a lutadora. 

“Essas lutas teriam que ser em peso casado até 63,2 quilos, eu não consigo descer mais que isso. Eu nunca escolho oponentes. Eu estarei pronta para qualquer uma. Miesha, Ronda ou Holly, eu estarei pronta. Eu aprendi, em minha academia, que você deve estar pronta para qualquer situação. É claro que desejo lutar com elas. Holly e Miesha já disseram que me enfrentariam. Ronda, eu não sei. Se ela parar de se esconder atrás dos travesseiros, talvez nós ainda poderemos fazer essa luta”, concluiu Cyborg.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Blog do Ohata
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Blog do Ohata
Redação
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Topo