MMA

Técnico de Aldo já pensa em McGregor antes de luta por cinturão interino

Josh Hedges/Zuffa LLC/Getty Images
Dedé Pederneiras avaliou a luta entre José Aldo e Frankie Edgar Imagem: Josh Hedges/Zuffa LLC/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

01/04/2016 16h48

O UFC confirmou nesta semana que o campeão peso pena da organização, Conor McGregor, terá a oportunidade de vingar a derrota sofrida contra Nate Diaz no UFC 196, quando os lutadores se enfrentaram pelo peso meio-médio. Com isso, José Aldo e Frankie Edgar, principais competidores do peso pena, irão se enfrentar para decidir quem será o campeão interino da categoria enquanto o irlandês não defende seu cinturão.

Apesar de não concordar com a decisão tomada pelo UFC, o treinador de José Aldo, Dedé Pederneiras, disse que todas as atenções serão direcionadas ao norte-americano, que já foi derrotado pelo brasileiro no UFC 156.

“Nós estávamos esperando a luta com o Conor, mas não podemos ficar nos lamentando. Aldo já sabe a data e o adversário que irá enfrentar, e é pelo cinturão interino, então vamos trabalhar para vencer este título e lutar com o Conor novamente. Tanto Edgar quanto Aldo evoluíram muito desde a luta entre eles, vai ser interessante ver eles se prepararem para uma nova luta”, avaliou Dedé.

Ainda segundo o treinador, a luta entre Aldo e Edgar deveria valer o cinturão linear dos penas, uma vez que Conor McGregor está saudável e apto para lutar, mas não irá defender seu título para realizar mais uma luta fora de sua categoria. No entanto, o treinador não quis polemizar ao ser questionado sobre os motivos de Dana White para casar este duelo.

“Sobre Conor X Diaz, não tenho muito a dizer. Os donos do UFC sabem as razões (para estar fazendo novamente esta luta) e eu não posso dizer nada sobre isso porque eu tenho uma empresa também e faço o que é preciso para que ela me traga o maior lucro possível”, citou Dedé, antes de avaliar o que espera da luta entre os dois e dizer que McGregor terá problemas lutando entre os meio-médios.

“Vai ser uma luta mais difícil que a primeira. Acredito que o Conor vai controlar melhor seu impulso de tentar nocautear para não ficar sem gás novamente, mas, mesmo que ele vença, o que eu não acho que vai acontecer, ele é bem menor que os atletas daquela divisão, e isso que eu não estou nem falando do campeão (o norte-americano Robbie Lawler). Para exemplificar: uma luta entre ele e Demian Maia, que é um cara grande para a divisão, já que ele já lutou entre os médios, a chance de Conor derrotar os caras dessa divisão é realmente baixa”, concluiu Dedé.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Ag. Fight
Redação
Blog do Ohata
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Blog do Ohata
Redação
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Topo